terça-feira, 17 de abril de 2007

O santo na pinga

Cheguei em casa outro dia, voltando da faculdade, e fui tomar água. Olhei, de relance, na janela da cozinha. Em um canto do batente, entre uma vela usada no dia que acabou a luz e um vaso de manjericão seco, estava um pequeno copo, com um líqüido branco e uma imagem dentro:

- Mãe, que é isso na janela?
- Um santo na pinga, ué!
- Que é um santo no copo de pinga eu sei. Mas por que?
- Porque enquanto ele não fizer o que eu quero, vai ficar aí.

A imagem em questão é a de São Cipriano. Segundo a versão oficial da Igreja Católica, ele se converteu de pagão para cristão por volta de 248 d.C. Tornou-se bispo de Cartago, onde hoje fica a Tunísia, e sofreu muitas perseguições dos romanos, que naquela época ainda não permitiam a liberdade aos cristãos. Por isso, é um dos patronos da Igreja.

Mas a tradição popular conta uma história bem diferente. Dizem as lendas que Cipriano, na verdade, é um bruxo, que aprendeu a sua Arte com a famosa Bruxa de Évora, em Portugal. Depois de sua morte, ele começou a ser cultuado como milagreiro e por isso a Igreja o transformou em santo.

Coincidência ou não, Évora é uma das cidades portuguesas que tem o maior número de ruínas romanas, incluindo um templo de Diana. E a casa dessa bruxa realmente existe e hoje é um museu.

Algumas bruxas fazem oferendas a ele e à Bruxa de Évora para prosperidade e desenvolvimento na magia. Nessas oferendas, usa-se pinga e outras coisinhas.

Por isso o santo está lá, dentro da pinga, já faz mais de uma semana...
Mais sobre a versão católica de Cipriano no site Meu Santo
Ícone retirado do site ecclesia.com.br

2 comentários:

Filhote de Lua disse...

eu acho o máximo esse tipo de coisa... essa proximidade com o santo...

Pietra disse...

É minhas filhas... nós ameaçamos deidades... hau hau hau

Mas se nós fazemos magia, esse povo de santos fazem três vezes mais!

E os santos sempre pagam o pato...