segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Papai Noel me trouxe...


meu Mythic Oracle!

Eu vinha namorando essas cartas há algum tempo e hoje, depois de 6 dias úteis, ele chegou. Não preciso dizer que quase tive um treco... bom, tá bom, eu tive um treco. É um conjunto muito bonito.

Trata-se de 45 cartas, divididas em: Titans, Olympians, Magical Beings e Heroes. 

E com esse baralho, a autora Carissa Mellado faz uma proposta de estudo e tiradas para as passagens que temos na vida. Claro que tem a tradicional tirada do dia e faz vc pensar no tema do dia, pois cada carta tem uma palavra-chave. Mas tem também tiradas como do Herói ou dos Ciclos.

O que eu gostei, de tudo, aliás, minha coisa com o baralho são as ilustrações. Lindas e absolutas. Dá pra ver todas na página da artista, a Michelle-lee Phelan. Que tem outros trabalhos na mesma editora e no blog dela encontramos imagens realmente inspiradoras.

Sinceramente, nem tinha pensado em usar a coisa como oráculo, mas como uma ligação imagética com os Deuses. 

O que me coloca pensando é um pouco das mensagens e mesmo dos mitos. Eu ainda não li tudo, mas do que eu li, vi que, segundo a autora, Afrodite é filha de Cronos, que foi castrado por Zeus. Ou seja, não é uma obra para vc aprender mitos, mas para olhar para eles. 

Mas, para quem conhece bem os mitos, a iconografia é bonita... Digo que é uma das minhas favoritas.

As tiradas podem ser usadas com o tarot, e acho que assim, ficam bem mais ricas. 

Então, se vc gostou, pode comprar direto da editora, a Blue Angel Publishing, da Austrália. O precinho é bem camarada e a entrega é rápida. 

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Primeiras impressões com o Vertigo Tarot

Sexta feira chegou nas minhas mãos meu tarot vertigo. Ontem, quando um querido amigo me ligou pedindo para eu ler as cartas para ele, não pensei duas vezes sobre qual baralho eu ia usar. Ainda que eu tenha já firmado que não vou ficar usando ele para tudo, dessa vez achei que valia a pena. Pela pessoa que é, e um pouco pela vontade de experimentar como seria o trato com essas cartas – tão desejadas (foram dez anos desejando esse baralho...).


Conversamos, sentamos, e eu peguei o baralho. E ai, ele fez a pergunta que estava latejando na cabeça dele, e eu resolvi usar só os maiores dessa primeira vez, pq ainda me sinto insegura com os menores (e me sinto insegura de ler para os outros, assumo – é uma responsabilidade e tanto).

Acho que eu nunca interpretei um jogo tão bem na vida, com tanta facilidade, fluidez. Era como se o baralho falasse comigo. Era como se eu só tivesse que abrir a boca e as coisas fossem sendo ditas. Era tudo tão claro, tão fluido, e ele ia perguntando e eu ia respondendo, e o baralho parecia mostrar tudo tãããão claramente que eu fiquei bege.

Ele fez um outro questionamento, mais pessoal, e ai danou-se de vez. Porque eu olhava as cartas e era como se eu conseguisse entender muito mais profundamente que só o significado do arcano... mas o motivo pelo qual era aquele arcano, o que ele representava de uma maneira muito mais fumada e arquetípica dentro do contexto particular da conversa que a gente tinha (sobre a espiritualidade dele).

De repente, eu estava divagando com ele sobre o significado daquilo e sobre como aquilo refletia as coisas, e cara, foi muito, muito legal. Toda a insegurança que eu sinto lendo para os outros não estava lá. Era natural estar falando aquilo, transmitindo aquela mensagem, colocando as coisas para ele.

Meu baralho além de lindo, é muito especial de ler.


Postei algo semelhante a este texto no meu blog pessoal, e isso gerou uma conversa muito bacana sobre como encontramos nossos rumos com o oráculo, e em como a entrega que certos baralhos que são, por algum motivo, “especiais” gera torna a leitura muito mais profunda e envolvente. Como é importante esse deixar fluir – e como isso se dá, profundamente, quando existe entrega – quando nos deixamos levar pelo que estamos fazendo e pela maneira certa de encarar o oráculo.


É fácil pensar em Apolo quando se pensa em oráculo – e esse é um jeito de se encarar a coisa. Mas existem outros – para mim, ainda mais usando um baralho como esse – é Dionisio Mantis, o Vidente, quem comanda a festa. Assim como em Delfos, Phoebe, Gaia, Thêmis, Dionisio, todos tinham um papel. E Zeus tinha um oráculo em Dodona. E isso é só um pedacinho... dentro de um contexto helenista que é o meu... mas poderia olhar ainda maior... sobre a multiplicidade que o oráculo pode ter, e que vai tão além da obviedade... e se ficamos só naquilo que é esperado, não vamos tão longe quanto podemos ir.

E eu agradeço, a meu Pai e Amado, por permitir que eu encontrasse meu rumo com o oráculo.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Verão!

Começou o Verão.
E preciso dizer, a minha estação favorita.

O Verão tem um cheiro diferente, um quê de resoluções, um convite ao descanço, toda a luz do dia, muito riso e muita alegria.

No Verão, a semente se fortifica e cresce... o verde fica mais verde!

Então, a todos, a alegria do cortejo de Dionísio... toda a Luz dos solares... e muita paz!

Cartas que pulam


Minha lunação foi pensativa, se é que dá para dizer isso. Eu estive com duas cartas de espadas no meu caminho, que me deixaram mais cautelosa sobre determinados aspectos. E muito preocupada a respeito de onde tantas espadas cairiam.


Estudei um tanto.


Recebi um bom conselho da Inês... que me valeu para pensar o meu andar sobre algumas questões que estavam drenando minha energia.


E, quase no fim da lunação, quando as coisas estavam prontas para ser balançadas, eu fiquei numa angustia tremenda de como algumas coisas se desenrolariam. Então, conversando com uma amiga, que não tem nada de bruxa, bruxaria ou tarot, mas que gosta das cartas, sobre acontecimentos do colégio e a coisa toda, o três de espadas pula do meio do baralho. Sabe quando vc está conversando, segurando o baralho, meio que conversando, meio que embaralhando?


Foi assim mesmo. E tudo que eu pensei foi: era isso??????


Quer dizer, todos os apertos e discussões e opiniões dadas, de verdade, na semana de planejamento foram o 3 de espadas... a tensão que se deu pelo bem de fazer as coisas acontecerem.


Foi uma experiência muito interessante. Essas confirmações são cheias de graça!

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Encontro de Bruxos Fluminenses, dez'08


Mais algumas das minhas aventuras no Rio.


Eu fui ver meus amigos fluminenses... mas a desculpa que eu dei foi dar uma palestra no Encontro de Bruxos Fluminenses. Esse encontro é organizado pela minha amiga Luna que, todo mês, leva diferentes pessoas para falar de suas vivências, experiências, conhecimentos e afins no meio pagão. Mas, no meu caso, eu preciso dizer: foi muito mais!!


O último encontro do ano teria 3 convidados: eu, o Mikka e sua família, um povo cigano incrível, da antiga comunidade Bruxaria Italiana, e o Alex Figueiredo, do Colégio Druídico do Brasil.


A chuva, porém, acabou afastando a maioria das pessoas, inclusive o colega Alex. Então, numa tarde de chuva em Niterói, nos sentamos no coreto, em 7 amigos, uns novos outros bem conhecidos, e conversamos. Falamos sobre o que conhecemos. E, por mim, eu preciso dizer: aprendi uma barbaridade.


Falamos de responsabilidade ao abrir um oráculo; de boa cozinha para os Deuses e como nossa dedicação vai muito além de fazer o ritual, mas das noites que limpamos nossa casa, que nos preparamos, que varremos, limpamos, abrimos e fechamos e colocamos a vontade da festividade, da celebração em nossos corações. Da preparação do cardápio ao passar da toalha da mesa.


Aprendi um montão sobre frutas na magia cigana, mas o que mais me marcou foi que "abacaxi é um abacaxi". Espinhos, muitos espinhos... não é bom colocar na mesa.


Por fim, aprendi que boa-vontade com o mundo que nos cerca fazemos bons amigos, e nem vemos os narizinhos tortos a nossa volta.


Foi um encontro maravilhoso. Perfeito para fechar o ano.


E para quem quiser saber mais, visite: http://encontrodebruxos.multiply.com/

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Deuses no Rio de Janeiro

Deméter



Ártemis
Cupido...

Um passeio de uma tarde... um encontro mais lindo que o outro! 

Pietra, apaixonada!







terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Novo episódio do podcast


Nesta quinzena: O significado da bruxa na Itália.

Foi o tópico da palestra da última tarde de palestras de 2008 no Viver Alternativo.

Gravado em 2 partes, esse episódio fala um pouco sobre processos históricos que levaram à construção da visão de bruxa como um ser maligno.

A conclusão e a interação da audiência chega no próximo capítulo!

Para ouvir, baixar e assinar: http://web.mac.com/dichiaroluna

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Melhores momentos da Lista - Ervas

Continuando a série que a Pietra começou, dos melhores momentos da nossa lista do Yahoo, coloco aqui uma mensagem muito legal enviada pela nossa querida Trio Cesarini, sobre a regência astrológica certa para tratar alguns tipos de planta.

Ela retirou de um exemplar da revista Cláudia.

"Quando a lua está em:

Peixes, Câncer e Escorpião: estimula a atividade da planta na área das folhas. É um período propício ao plantio de várias espécies de folhagens, como samambaias, avencas, esplênio, chifre-de-veado, renda-portuguesa, antúrio, cheflera, dracena. Nas hortas, alface, couve, espinafre e agrião.

Carneiro, Leão e Sagitário: beneficia o desenvolvimento dos frutos e das sementes, favorecendo, no jardim, as flores propagadas por sementes. É uma época adequada para flores como prímula, crisântemo, cinerária, gerânio, jasmim-rosado, camélia. No plantio em hortas, é ideal para tomate, abobrinha, pepino, morango.

Touro, Virgem e Capricórnio: favorece o desenvolvimento das raízes, tubérculos, bulbos e.caules subterrâneos. Para florir no seu jardim às espécies são lírios, jacintos, angélicas, gloxínias, ciclâmico (tubérculos); agapanto, copo-de-leite, cana-índica (rizomas). Na horta: cebola (bulbo), batata, batata-doce, mandioquinha (tubérculo), cenoura, mandioca (raiz).

Gêmeos, Balança e Aquário: propicia o florescimento de seu jardim como nunca, pois é tempo de floração. Isto vale também para as flores que perfumam e as plantas odoríferas. No jardim, rosa, jasmim, jasmim-de-cera, gardênia, gerânio-perfumado, cacho-de-estrelas, dama da noite .Na horta, hortelã, tomilho, manjericão, manjerona, orégão, salsa, alecrim, sálvia.
Apesar das diferenças, existe um ponto em comum entre os vários grupos de constelações, cada um deles está relacionado, por tradições milenares, aos quatro elementos primordiais, terra, fogo, ar e água.

Coincidentemente, as três constelações que favorecem as raízes são associadas ao elemento terra; as que são benéficas ao caule e às folhas, ligados à circulação da seiva, pertencem ao elemento água; as constelações que favorecem as flores são relacionadas ao ar ou à luz; e os frutos e sementes ao fogo ou calor."

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Labirintos

Estamos labirínticas.

Desde que a Sarah Filhote de Lua descobriu como se desenha labirintos, nós três acabamos entrando nessa.

Hoje eu consegui, pela primeira vez, desenhar um labirinto em que dá para seguir direito até o meio e voltar. Os meus estavam sempre com becos sem saída. Depois vou postar a foto do meu desenho, feito a caneta esferográfica durante uma palestra sobre consumo na internet - tuuudo há ver, né?

A Pietra nos mostrou uma arte dela, feita com base em um modelo que a Thalia Took colocou em seu blog (a Thalia - olha eu íntima das pessoas! - também está numa fase cretense). Ai vai uma foto, para vocês conferirem:




Quem quiser pode baixar o modelo de labirinto clicando aqui!

Aguardem que, provavelmente, teremos mais sobre esse símbolo vindo aí!

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Web Rádio Tribos de Gaia

Olá, pessoas.

Inês e eu somos colunistas do site Tribos de Gaia... nenhuma novidade ai, lol

Mas, uma novidade interessante é que o site agora tem sua Web Rádio, e nela os nossos leitores podem ouvir nossas músicas queridas e amadas. Claro que não todas, mas algumas que gostamos muito.

Quem tiver curiosidade de saber o que vem tocando em nossos iPods, acesse: www.tribosdegaia.org

E na janelinha do Web Radio, clique no meu nome ou no da Inês.

Em breve, pretendo colocar meus podcasts.

Pietra

domingo, 23 de novembro de 2008

I am thankful for...



Dia 27 de novembro, esse ano, comemora-se o Thanksgiving Day, nos EUA. É uma data na qual as famílias se reunem e jantam, lembrando de quando, na colonização do país, os nativos ajudaram os colonos a arrumar comida e aprenderem sobre a nova terra. Claro que, pelos colonos serem protestantes, essa é uma data que tem um conteúdo cristão forte, pois lá se acredita que foi Deus que deu essa nova oportunidade para os colonos. Mas foram os nativos... e o conhecimento que eles tinham de sua terra... e de sua fertilidade e de tudo que ela poderia prover àqueles estranhos.

Acho que o Dia de Ação de Graças, o Thanksgiving Day, é significativo pois nele podemos pensar e agradecer pelo que temos, pela fertilidade da Terra e por tudo que nos sustenta. 

Obrigada, Terra e suas Filhas, pela vida rica e saudável que levo.

Também agradeço pelas minhas amigas queridas... minha gata companheira... pelo meu amor lindo... e pela recuperação de quem tomou um susto. Obrigada Marte por não nos deixar de lado e fazer com que tenhamos forças para plantar e colher.

E vc, a que agradece?
What are you thankful for?


sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Cala boca já morreu, quem manda em mim sou eu!

Eu perdi a conta de quantas vezes eu disse, pensei ou ouvi isso. Aliás, como parte docente de um colégio com muitos discentes, eu ouço um desses, em diferentes versões, todos os dias.

E, num desses dias, eu me peguei pensando numa coisa dessas.

Não necessariamente sobre a educação das pessoas, também, mas sobre o lance da liderança sobre outros. Existem crianças que são líderes natas. Elas juntam os colegas ao seu redor e acabam fazendo, com seu carisma, com que as outras repitam idéias dela, façam o que ela quer ou mesmo façam em nome dela. Acho isso impressionante. E, é dado que isso se leva para a vida adulta das pessoas.

E assim, nascem os líderes. De nações, religiosos, de empresas, de empreendimentos. Existem pessoas que conseguem mostrar e, às vezes, impor, seu jeito de pensar. E não que o façam por mal, mas sua energia envolve e suas idéias apelam às pessoas... algumas vezes, à muitas pessoas.

Eu venho observado muitas coisas esses últimos anos. E decidi que já me viram como líder. Eu não quero ser líder. Na verdade, eu gosto e preciso organizar as coisas, mas eu não quero seguidores. Nunca quis.

O que eu acho importante é sim que as pessoas se organizem. E que se juntem entre pessoas afins. Mas não faz sentido que se formem "igrejas" pagãs, com grandes rebanhos. Aliás, me pergunto se pagãos são arrebanháveis. Talvez sim, talvez não.

Eu entendo a necessida de quem está novo, verde nesse caminho de ter pessoas a quem olhar, a quem procurar quando precisam de orientação. E acho inclusive que um dos meus papéis como uma pessoa que produz um podcast, escreve textos na web e mantém um site, é mesmo de manter as pessoas informadas e ajudá-las a formar uma opinião. Sim, entendo meu papel de formadora de opinião, mas, além disso, eu rejeito qualquer tipo de idéia sobre uma liderança espiritual ou religiosa. Não sou madre, pastora, papa. Sou uma bruxa com algum (pouco) tempo de janela, que me permite me exprimir. E mais ainda: essa expressão não necessariamente reflete o pensamento de quem anda a meu lado. Em nenhum aspecto.

Por isso, faço um manifesto a quem pode pensar como eu e digo: nos livremos da cabeça alheia e façamos a nossa própria. Porque não existe mal algum em concordar com alguém e também em discordar.

Eu quero ter liberdade de andar em blogs, sites, podcasts e fóruns e não deixar uma impressão que estou "espionando" ou criticando. Não. Pelo contrário: como educadora, eu tenho curiosidade de saber o que tem na cabeça das pessoas. Dar dicas, idéias, aprender coisas novas. Para isso existe nosso mundo virtual. Para isso existem tantos encontros pagãos no Brasil.

Isso para mim é Paganismo Livre. É andar sem lideranças formais... é andar com as próprias pernas e cabeças e estar junto de meus pares, observando e admirando o que os outros fazem.

Do mais, beijo! Me liga. (Marco Luque, CQC da rede Bandeirantes de Televisão)


Pietra

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Instrumentos da Chris Wolf


A Chris Wolf nos mandou um pouco dos seus instrumentos. Entre os tradicionais athame, caldeirão, ervas e incensos, temos uma cerâmica turca lindíssima para a Senhora Afrodite, velas super bonitas e um baralho cigano Petit Lenormand - quando a maioria tem tarot, a Chris usa um baralho cigano e, pessoalmente, achei isso super legal!

Tem mais fotos no nosso Flickr, para quem quiser conferir tudo.

Se você também quer mostrar os seus, envie fotos e um textinho para stregheriapratica@yahoo.com.br.

sábado, 15 de novembro de 2008

Streghe rezam sim... e muito!


Eu sinto que existe um andar, um pensar nos caminhos mágickos e pagãos que acabou por fazer acreditar-se que, rezar é coisa de cristão. E pode ser sim, que eles usem muito essa palavra. Mas, como eu sou strega, e mts streghe são cristãs, eu não tenho problemas com essa palavra. Aliás, depois de acender um fogo no meu altar, eu sempre ofereço uma oração aos meus Deuses.

Eu sinto que a coisa pode, hoje em dia, ficar numa preocupação tão grande de como ritualizar e ter liturgias, quando algumas vezes, as coisas mais simples passam.

Eu penso nos romanos que sempre rezavam em seus altares aos ancestrais... E nas pequenas saudações em altares públicos.

Eu rezo aos meus Deuses. Muito. Da hora que me levanto... quando vejo o pão sobre a mesa... quando preciso andar por um lugar "esquisito" no centrão de São Paulo. Quando vejo as estatuas dos Deuses em parques, casas e jardins. Quando o dia amanhece, Eos nos abençoa com seus dedos róseos, Hélios sobe e Hemera desperta; e Apollo, Brilhante, nos ilumina em afazeres como chegar ao trabalho em paz... e para fazer o nosso.

Eu rezo aos meus ancestrais por estar aqui... por me permitirem conhecer pessoas boas e corretas. Por ter minha casa segura e feliz.

Streghe rezam. Para santos, anjos... para Nossa Senhora. Streghe pagãs tb rezam... e muito!
Afinal, é uma bênção divina estar viva e manter os caminhos antigos!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Deusas e Roma, novo texto no Tribos de Gaia

Publicado um texto novo com uma reflexão sobre as grandes Deusas da Terras... as senhoras que mantém o nosso sustento.

"Quando pensamos em Bruxaria Italiana é muito frequente que se pense de cara em uma deusa: Diana. Mas existem outras deidades, outras deusas tão grandes em culto e em respeito em Roma quanto (e algumas até mais) que Diana.
Como um local de politeísmo, Roma abraçava muitas deidades, de Mitra a deusa Roma, muito do culto romano poderia ser visto com várias práticas, algumas mais estatais como o culto ao trio Júpiter, Juno e Minerva, e outros mais locais como o culto de Sullis, feito no que hoje é o sul da Inglaterra."

Para ler na íntegra, clique aqui!

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Siga-nos!

Novo recurso do Blogspot que permite que as pessoas sigam o nosso blog. Ou seja, se você tem conta do Google (mais conhecida como Gmail) vai ver nosso blog na sua página de usuário do Blogspot e saber o que está rolando por aqui. E a sua fotinho e seu nominho aparecem na nossa lista de seguidores.

Esse recurso serve para vários outros blogs do mesmo servidor do nosso, tanto em português quanto em outras línguas.

Esperamos ver vocês lá! :)

domingo, 9 de novembro de 2008

Algumas palavras streghe: A


Algumas palavras relativas à Bruxaria Italiana com a letra A.

Angitia: deusa dos Marsi, senhora das serpentes e da cura.

Arruda: erva cujo poder é afastar o mal.  Auxilia nas bênçãos contra o mal-olhado.

Aliança: objeto sagrado usado em benzimento em algumas tradições de Benedicária.

Amor: o que nos une à nossa herança, ao nosso clã, a nossa Arte.

Aradia: filha de Diana, sagrada prima strega, para algumas tradições, senhora lembrada como trazedora dos Caminhos Antigos para os camponeses.

Às: primeira carta de cada naipe. Vital nas leituras de tarot ou de baralho. O que seria de nós sem essas primeiras fagulhas de sabedoria?


Se vc souber, lembrar e quiser compartilhar alguma coisa bruxa com a letra A, comente com a gente!

Em breve, letra B!

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Six Random Things meme

Bilingual posting!!!

Diana Luciano Grayfox has tagged us for this meme. So, here are the rules:

1. Link to the person who tagged you.
2. Post the rules on your blog.
3. Write six random things about yourself.
4. Tag six people at the end of your post and link to them.
5. Let each person know they’ve been tagged and leave a comment on their blog.
6. Let the tagger know when your entry is up.

Our random things:

Sarah 1: I am obssessed with notepads, notebooks and calendars. It is an inevitable addiction. If I spend too much time inside a stationary store, I will be sure to take something home.

Inês 1: I hate rice. I hate the taste of it, the smell of it, even its texture. I does sound weird, mainly here in Brazil, where rice is part of every main meal. But I can´t help it... though my friends always make fun of me.

Pietra 1: I have already interviewed a Spice Girl. Ok, former Spice Girl. My boyfriend worked for a radio station that got the interview, but no one there spoke English, so I had to get in charge... It was Mel C... 5 years ago.

Sarah 2: I play RPG (Role Playing Game). I can spend hours playing, having wine while killing some orcs. 

Inês 2: I am a xiite when the subject is rock ´n´roll. I hate to listen to my favorite songs on the radio, because they might get pop... And I do pay $200 to go to the concert of a band which last record with unrealeased songs was made in 1985.

Pietra 2: I am a personal stylist. So I am the person who can really make you throw tons of old hag clothes away, with a few tears... but looking great in the end!

So, now, we tag: Thalia Took, Ailia, Ginny Hunt, Darwill, Dani Salles and Iony.

Hope you enjoy it!

6 Coisas Aleatórias

A Diana Luciano Grayfox nos pegou no meme Six Random Things. As regras são:


1. Link a pessoa que te "pegou".

2. Poste as regras em seu blog.

3. Escreva 6 coisas aleatórias sobre você.

4. Pegue mais 6 pessoas e coloque os links no final do posting.

5. Deixe a pessoa saber que vc o pegou, deixando um comentário no blog dela.

6. Deixe os pegos saberem quando vc publicar seu posting.

Então, nossas coisas aleatórias, duas de cada strega:


Sarah 1: eu sou obcecada por cadernos, blocos de anotação e calendários. é um vício irresistível. não importa o quanto eu tente evitar, eu sei que se passar muito tempo em uma papelaria vou voltar para casa com algum novo.

Inês 1: eu não como arroz. eu detesto o cheiro, o gosto, a textura e a sensação do arroz na boca. parece esquisito, mas você se acostuma. e só tem vantagens, porque é menos carboidrato inútil na minha dieta. só não consigo me acostumar com as piadas infames dos meus amigos, que nunca se cansam de me encher por isso.

Pietra 1: eu já entrevistei uma Spice Girl. Ok, ex-spice girl. O meu namorado precisava de alguém que falasse com a Mel C e, como ele mesmo não fala, ela ligou aqui em casa e eu conversei meia hora com ela. Tenho gravado! O duro foi transcrever e traduzir.

Sarah 2: eu sou jogadora de RPG (role playing game). Jogo fazem dez anos e posso passar noites em claro bebendo vinho, rindo e matando orcs, tomando o poder em cidades vampíricas ou descobrindo novos mundos e novas civilizações em uma nave espacial de faz de conta. Inclusive, conheci meu companheiro jogando RPG. Vale dizer - sou uma completa nerd.

Inês 2: sou uma fã quase xiita de Heavy Metal. odeio quando as minhas bandas favoritas tocam no rádio e pago R$200 pra ver show de gente que lançou o último disco de inéditas em 1985. sou assim também com classic rock. amo banda velha. graças ao meu gosto, eu leio bastante sobre rock, jazz e blues. na verdade, meu trabalho de conclusão de curso da faculdade foi sobre rock e hoje eu sou uma pessoa mais feliz porque eu consigo identificar um canto chamado-e-resposta de blues numa música dos Rolling Stones.

Pietra 2: sou personal stylist. Eu fiz um curso técnico de personal styling e posso entrar em seu guarda-roupa e saber o que fica bem em vc e, principalmente, jogar pilhas de roupas fora... pq não dá pra ficar desmanzelada por ai, certo?

Agora, nós pegamos as seguintes pessoas: Dani Salles, a Green Womyn,  a Iony, do Alma Rubra, a Thalia Took, que amamos mt, a Ginny Hunt, que tem o melhor blog de tarot do mundo, o Darkwill e seus estudos de mitologia, e a Ailia, do Paleothea.

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Ano Novo? Só em março!

Muita gente comemorou o início de um novo ano no dia 31 de outubro. Nas várias tradições da Wicca que seguem uma roda do ano baseada no ciclo sazonal do Hemisfério Norte, foi a hora de celebrar as renovações do ciclo da natureza.

Não sei se por conta disso, mas recebemos várias visitas no blog de pessoas que chegaram por aqui procurando o regente do ano de 2009. Bom, ainda estamos no ano de Marte - ou seja, regido por esse deus. O próximo ano será do Sol (portanto, ano de deuses solares, como Apollo, Hélios e Eos).

Mas fica um detalhezinho: o ano novo astrológico começa só em 21 de março. É nessa época quando o Sol completa sua volta em torno da terra e volta para o signo de Áries, fechando assim um ciclo astrológico.

Fazendo as contas, de novembro até março, ainda temos quatro meses. Por isso, ainda andamos sob o olhar protetor - e, por vezes, agressor - de Pater Mars (Pai Marte).

Então, pessoal, guardem suas velas douradas e símbolos solares mais um pouquinho. E em março voltamos a falar do Sol por aqui!

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Palestra: Pítia, a voz do oráculo


Este sábado foi mais um dia de palestras no Espaço Viver Alternativo. Como o tema da tarde era oráculos, eu resolvi, ao invés de falar sobre um oráculo ou uma divinação específica, resolvi falar sobre a Pítia, a Sibila e sua função como voz de Apollo.

Comecei falando um pouco sobre a história de Delfos, começando com o ser do Omphalos... de Gaia a Themis, até a tomada por Apollo, que Themis sabia que aconteceria, by the way.

Assim, vem a figura da Sibila, que com o corpo de mulher, representando a serpente, a terra e a materialidade, traz para nossa dimensão a sagrada voz dos Deuses.

A Sibila era uma das mulheres mais importantes da Grécia, e era quase uma "juíza" délfica.

O que me chamou muito a atenção, foi o interesse de quem estava na palestra sobre as palavras de Apollo dizendo que Sócrates fora o homem mais sábio da Grécia e que seu "Conhece-te a ti mesmo" ficou na entrada do templo. E como isso poderia se aplicar a cada um de nós, mortais que desejam saber mais de nós...

Conversamos sobre a função de Themis, a Ordem do Universo, de contar às pessoas como cultuar seus deuses... e como isso nos coloca mais e mais perto deles. Se acreditamos que somos abençoados pelos Deuses, quanto mais nos conhecermos e assim, nossa sentelha divina dentro de nós, mais saberemos Deles, e da Ordem do Universo. Saberemos quem somos e qual é o nosso lugar.

Mas para isso tb, nada em excesso! Foi uma tarde muito gostosa!

domingo, 2 de novembro de 2008

Mallocchio

Acho que todo mundo sabe que uma boa parte do trabalho das streghe - sejam elas cristãs ou pagãs - é tratar do mallocchio. Essa palavra tem vários entendimentos. Algumas tradições colocam que o mallocchio é um tipo de trabalhoa mágico para fazer o mal, que só é acionado por streghe. Aqui no Brasil isso é conhecido pelo nome popular de macumba, ou trabalho mesmo, já que nós temos isso mais ligado ao folclore, religiosidade e cultura que herdamos dos escravos que vieram da África.

A maioria das streghe não pagãs tratam o mallocchio como o nosso bom e velho mal olhado, ou olho gordo. Neste vídeo uma senhora italiana que mora nos Estados Unidos ensina como detectar o mallochio em alguém. Essa senhora é a mãe da Rue, dona do site Rue's Kitchen, uma bruxa muito simpática e que já deu seu aval para traduzirmos seus textos!

Aqui a mãe dela ensina a colocar azeite num prato com água. Dependeo de como o azeita cair e do desenho que formar, há mallocchio. Ou, como diríamos no Brasil, a pessoa está carregada.

Minha família tem uma mandinga bem parecida com essa. O jeito é um pouco diferente, mas o princípio é o mesmo.


video

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Reportagem Reuters UK: Novo interesse sobre as raízes pagãs da Itália começa a desabrochar

Eu peguei essa reportagem numa lista americana de Stregheria e achei interessante o olhar que teóricos e praticantes de stregoneria estão começando a ter na Itália.

O original está em http://uk.reuters.com/article/lifestyleMolt/idUKTRE49N45220081024?sp=true

Reportagem de Barbara Cornell, traduzido por Pietra.

(Milão)
Milão deixa de lado sua herança do papado para celebrar nesse fim de semana o Samhain, popularmente conhecido como Ano Novo Celta, um festival que tem seu destaque na Itália pelo interesse que está surgindo em suas raízes pagãs.

O castelo da cidade de Sforzesco vai ter um festival com artes como tear, cunha de moedas e a feitura de cotas de malha, além de música que voltam a antiguidade da Escócia, Itália e Espanha. Mais de 100 mil visitantes são esperados para ver os guerreiros celtas entrarem em batalha.

O foco é apenas a herança cultura, nada de reliogioso, diz a organizadora do evento Emanuela Magni.

"Ensina ainda sobre a passagem do tempo e que existem conceitos universais que perduram até hoje", diz Magni notando que a sagrada celebração celta do Sanhaim é a predecessora do Dia de Todos os Santos e o Dia de Finados.

Mas enquanto a Itália descobre suas antigas raízes pré-cristãs, isso também é um despertar das práticas pagãs.

"Definitivamente, tem algo crescendo, de uma forma silenciosa, mas determinada e parece ser um movimento", escreveu a estudiosa de assuntos religiosos norte-americana Francesca Howell, em um artigo publicado em um jornal de estudos pagãos internacionais, o Pomegranate.

A Itália tem raízes profundas na Bruxaria, ou Stregoneria, Howell disse em sua entrevista. Mas este movimento pagão recente ecoa de décadas anteriores do mesmo movimento das Ilhas Britânicas e na América. Os pagãos italianos estão se colocando junto aos movimentos feministas e ambientalistas.

"Realmente, é um gosto diferente, até um caldeirão com muitas misturas", diz Howell.

Melwyn, uma secretária milanesa de 23 anos, que adotou esse nome celta é uma das pessoas que se encaixa nessa demografia.

Uma dessas pessoas que revive esse cenário celta, ela começou a ler sobre Wicca quando adolescente e descobriu as tradições de comemoração do Sainhaim há quatro anos atrás.

"Muitas pessoas estão perto da Wicca, mesmo sem saber, pois estão dentro desses movimentos das feiras antigas", ela diz. "Você acredita, mas não se dá conta".

Os números são alusões, mas usndo fontes como blogs, mailing lists e correspondências, os organizadores do envento imaginam que o evento seja frequentado por cerca de 2 a 10 mil pessoas.

O fundador do Circle of the Crossroads de Milão, Davide Marre, lembra que no começo havia apenas quatro gatos pingados.

Depois de 6 anos, são 200 participantes em conferências, palestras, grupos de estudos, livros e revistas publicadas com frequência e um encontro mensal chamado Witche's Café.

Dado o passado da Itália, marre diz que não se surpreende com o esse reviver das tradições, "A Itália é a terra dos deuses", ele diz.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Sim, ela é bruxa!


Foi uma das surpresas mais agradáveis do ano.


Todos nossos leitores sabem de nosso carinho e admiração pela professora doutora Sabinna Magliocco e de nossa concordância com seu trabalho de estudo dos movimentos de NeoPaganismo e de suas entradas sobre a cultura e o folclore italianos, nos ajudando a pensar mais profundamente e, até, mais cientificamente nossa Arte, a Stregoneria.


Porém, recebendo um mail essa semana, descobri que ela vai estar presente em um encontro de Neopaganismo nos EUA ano que vem. Fiquei super animada, nem tanto por poder ir, mas por saber que as pessoas poderiam ter acesso a um material e a uma palestrante desse calibre.


E lendo as informações do evento, vai ser um big evento, eu descubro que a mulher, nossa "ídala" tb é bruxa. SIM, senhoras e senhores. Sabinna Magliocco é sacerdotisa da Tradição Gardneriana e está se inteirando sobre a Reclaiming Tradition.


Acho tão bonito quando as pessoas levam seus espíritos aos seus trabalhos e, com o rigor científico, verificam e balisam histórica e antropoligicamente aquilo que seus espíritos já sabem. Magliocco sabia... e fez acontecer!


Novo episódio do podcast Bruxaria Italiana para Ouvir

Já está disponível mais um episódio do podcast Bruxaria Italiana para Ouvir. Nessa quinzena, o tópico é palestras e segredos.

Para tirar um pouco do ranso de que streghe são muito fechadas, resolvi falar um pouco do que se conta nas palestras, principalmente as que eu dou hehe, e o que fica para o obscuro.

Para conferir, visite o site: http://web.mac.com/dichiaroluna e clique em Podcast.

Visite tb o blog do podcast com algumas idéias e veja os eventos futuros de palestras, Workshops e do Grupo de Estudos de Tarot do Viver Alternativo.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Mais História Viva!

Saíram as revistas sobre Marte e Ceres. Fiz duas resenhas sobre elas no meu blog pessoal, o Cerealia. Estão aqui e aqui!
Além dessas duas, já foram publicados especiais sobre Zeus, Baco, Afrodite, Apollo e Atena. A próxima edição será dedicada a Possêidon.

A média de preço das revistas é de R$ 12,90 e podem ser compradas em bancas de jornal e no site da Editora Duetto.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Instrumentos mágicos da Carol

Guias de filha de santo, caldeirões, athame, tigela italiana, ervas secas, defumadores... tem de tudo entre os instrumentos mágicos da Carol Yara, nossa amiga e primeira leitora a contribuir com a campanha de Instrumentos Mágicos. Ela enviou várias fotos para gente. "Listei os instrumentos, sendo aquilo que considero como meio importante para esse meu religar com o Sagrado. O que me ajuda a passar certos portais e me sintonizar com Eles e a manipular também essas energias.


Uma das coisas interessantes nos instrumentos da Carol é realmente a mistura entre a herança das religiões Afro com os instrumentos mais conhecidos da bruxaria moderna. Se pensarmos que bruxaria é uma prática, uma arte e um ofício, faz sentido que ela esteja atrelada a uma religiosidade com um veio mágico tão pulsante, como a Umbanda. "Sou uma pessoa de muitas tradições. E sigo todas como se fossem uma só! Por isso, aqui tem uma coleção de coisas diferentes e distintas que constituem minha vida mágica", explicou.

As fotos de todos os instrumentos não couberam aqui. Mas como nós somos pessoas modernas e inteligentes - e super modestas - temos um Flickr super legal para essas horas! Não deixem de conferir e ver mais fotinhos!

Em breve vou falar para vocês um pouquinho dos meus instrumentos.

Enquanto isso, quem quiser participar é só mandar fotos e um texto explicando sobre seus instrumentos para o nosso e-mail (stregheriapratica@yahoo.com.br).

domingo, 19 de outubro de 2008

Identidade de grupo, grupo de estudos de tarot e um domingo diferente


Hoje aconteceu o primeiro encontro do Grupo de Estudos de Tarot do Viver Alternativo. É um filhote do GET que eu pensei e movimentei em abril do ano passado. Então, me juntei com a Raquel Frota do Viver e colocamos um momento de trocas de vivência de tarot no espaço. E foi uma idéia muito boa!

Neste primeiro encontro tivemos orientações. Preparei alguns tópicos para explicar como vamos nos desenvolver em ambiente virtual e presencial, como lidar com as cartas e como vamos fazer nossas tarefas e encontros.

Também levei aos participantes diferentes baralhos para falar um pouco sobre repertório imagético e sobre a visão de diferentes artistas plásticos e estudiosos.

E, no fim da coisa toda, conversamos um tempo com alguns dos participantes sobre identidade de grupo. Mas não assim, de graça. Não. Um grupo de alunos da Faculdade Belas Artes vieram nos procurar para conversar sobre o que faz a identidade do grupo NeoPagão no Brasil... e como isso se constrói, e como juntos, somos semelhantes e diferentes da sociedade católica oficial e preponderante do Brasil.

Claro que falamos bastante... e espero que tenhamos esclarecido e ajudado... Mas o que foi muito legal é que tivemos chance de, mais uma vez, nos mostrarmos para gente que não nos conhece... Mas, com a nossa fala, aprende a nos conhecer e nos entender.

Sim... terminamos esse encontro conseguindo construir uma imagem... positiva e harmoniosa... e deixando claro quem somos... sem segredos... sem máscaras... somos as chamas dos Deuses sobre o corpo de Gaia!

Ah, e do GET VA, o próximo encontro será dia 16 de novembro. Qualquer dúvida, é só entrar em contato!

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Dia do Orgulho Pagão - nossa postura

Amanhã é o Dia do Orgulho.
Para nós três, é um sábado como outro qualquer.

Por que?

Nós não comemoramos esse dia. Acreditamos que ser neopagão é uma vivência para todos os dias do ano. Não compactuamos com a proposta de que esse é um dia para usarmos a mesma cor e mostrarmos às pessoas que não são pagãs o quanto nós temos um movimento forte, grande e organizado.

Não temos uma organização assim e não somos muitos, pois não somos parte de uma religião de massas. O neopaganismo é uma grande e colorida colcha de retalhos, que estão todos ligados de alguma maneira, não importa a época do ano.

Amanhã estaremos em um evento, mas não para celebrar esse dia. Estaremos pela oportunidade de compartilhar idéias com pessoas que possuem uma fé muito parecida com a nossa, para conhecer gente e aprender mais.

Não condenamos esse dia, nem quem o celebra de alguma forma. Mas achamos que seria bom deixar claro aos nossos leitores a postura das pessoas que mantém este blog, sem hipocrisia.

Para quem for comemorar, desejamos o melhor!
Para quem for no evento e quiser procurar a gente por lá, fiquem à vontade!
Para quem for ficar em casa, tenham um ótimo fim de semana que depois voltaremos com notíciais das nossas aventuras!

Inês, Pietra e Filhote de Lua

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Nós no evento!

No próximo sábado (18) estaremos no evento Dez anos de Bruxaria no Brasil. Na verdade, a Pietra vai palestrar as 11h e as duas remanescentes - eu e Filhote de Lua - vamos prestigiar nossa companheira, junto com outros amigos.

Por isso, quem quiser encontrar conosco lá é muito bem vindo! Tem uma foto nossa aí do lado, caso alguém queira saber a nossa cara.

Quem não se inscreveu, pode fazê-lo no site do evento: http://www.10anosdebruxaria.k6.com.br/

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Instrumentos Mágicos - mostre pra gente!


Aposto que você, quando começou a estudar bruxaria, se deparou com os tradicionais instrumentos mágicos que todos os livro e sites sobre Wicca trazem: caldeirão, athame, boline, bastão, etc, etc, etc... não é verdade?

Com o tempo, conforme a gente vai aprendendo, estudando e praticando, nossos instrumentos podem variar e sair do tradicional. Acabam criando uma cara e um jeito próprios do dono e do que ele faz e acredita.

Quais são os seus instrumentos mágicos? São tradicionais ou inusitados? Eles têm um simbolismo especial para você? Tiveram uma história interessante de como vieram parar na sua mão? Eram de um ancestral ou você achou por um preço super em conta numa loja perdida perto da sua casa?

Não importa a sua história. Se você quiser compartilhá-la, mande para nós uma foto - ou fotos - do seu instrumentos preferido ou dos seus itens mais queridos, contando a história que eles têm por trás. Vamos colocá-los aqui no blog e no nosso Flickr!


Para quem quiser conferir nosso Flickr, clique aqui!
Não se acanhem!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

E quando um bichinho vai embora?


2008 não está sendo o ano mais favorável aos gatos... De maio até aqui, tivemos muitas baixas entre essa gente peluda e amiga... e honestamente, tem horas que eu fico me perguntando o que está acontecendo.

Eu sei que as coisas são do jeito que tem de ser... e que tudo acontece na hora que tem de ser... enfim, eu SEI. E, mais que saber, eu acredito em tudo isso... de verdade. Mas não é fácil lidar com o peso no coração que esse processo deixa... e as lágrimas que caem dos nossos olhos como se forçadas por este mesmo peso.

Enfim, ontem foi dia de mais uma gente peluda se ir... Foi o gato do meu marido, o Louis Philipe. Um persa branco, lindo, mal-humorado e completamente companheiro do Fausto. Não sabemos direito o que aconteceu, mas um canceriano encontrou seu gato morto na sala... e o que dizer? Que acontece, infelizmente... e que estamos nós, pessoas cabeludas, aqui para ajudar a aplacar a dor no coração.

Ártemis levou vários de nossos gatos para seu cortejo este ano. O Louis vai brigar com a Belinha (do Ariel) e com a minha Gorda, mas tenho certeza que se dará bem com a gata da minha avó, e com o Morpheus. Quando Ártemis acena, eles vão correndo e passam a correr na frente da lua cheia.

Acho que gato é assim mesmo... é coisa do céu!

domingo, 12 de outubro de 2008

Vi, amei e não vejo a hora de ler!


Sob o Sol da Toscana.

É um filme muito simpático sobre uma escritora que, depois de um divórcio dramático, compra uma vila na Toscana. Mas, não simples assim, a condessa, dona do lugar, só vende por conta de um sinal que recebe... 

E de símbolos em símbolos, de tradições em tradições, de receitas e de emoções de conviver e ajudar, a história se desenrola. 

É muito bonito ver como ela passa a se relacionar com Nossa Senhora, ou sua nova amiga, Mary. 

Além disso, a fotografia é linda... e a trama envolve. Eu li na Wikipedia que o filme não é muito fiel ao livro... então eu quero ver se leio e depois eu conto...

Mas fica a recomendação: Sob o Sol da Toscana.
Agora "Chocolat" tem uma companhia no meu coração como filme favorito.

sábado, 11 de outubro de 2008

Nosso Flickr!



Agora nós temos um Flickr!

Para quem não sabe, o Flickr é uma rede de compartilhamento de fotos e imagens. Nós criamos uma página para poder colocar mais fotos do que nos posts aqui do Blogger. Inauguramos com mais imagens do altar de bolso da nossa amiga Carol, do livro em que a Pietra tirou algumas superstições e dos nossos Banners de Invero e Primavera.

Quem tiver perfil lá, pode comentar à vontade.

Para visitar, é só clicar aqui! Se não funcionar, nosso endereço é este: http://www.flickr.com/photos/31308639@N02/

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Nanta Bag e altares portáteis

Quem já leu algum trabalho do Raven Grimassi sobre stregheria já ouviu falar do tal Nanta Bag (na tradução literal, saco Nanta), uma sacolinha que conteria miniaturas dos objetos mágicos das streghe, que estão sempre a mão para o caso de uma emergência.

Eu não conheço nenhuma streghe que segue a tradição do Grimassi, então não posso afirmar se é verdade ou não que elas carregam isso. Mas eu e as meninas deste blog conhecemos uma strega que tem não um Nanta Bag, mas um "congá de bolso".

Congá é o termo que os umbandistas usam para altar, o ponto de força central do terreiro. A Carol, nossa amiga devota de Oxum e Iemanjá e companheira de estudos helênicos anda com um mini-altar na bolsa, como vocês podem conferir aí na foto. O artefato, segund ela, existe há uns treze anos. Ele fica no bolso do porta-moedas.

O saquinho da Carol serve para proteger e manter, sempre por perto, objetos sagrados e importantes. Não são, necessariamente, instrumentos mágicos para uma emergência. Mas na hora em que ela mostrou para nós, na mesa de um bar em São Paulo, tivemos a mesma reação: "olha, ela usa um Nanta Bag". E lá vamos nós explicar o que era o tal saco... rs

Eu não uso um saquinho assim, tão arrumadinho e com tantos objetos. Mas costumo andar com uma pulseira com olhos gregos (presente das minhas amigas), uma réplica de dente montada em pedra e meus vários anéis de prata. De vez em quando ainda coloco no pescoço um achado que a Carol fez numa casa de umbanda: uma pequena foice, símbolo do planeta Ceres e, por conseqüência, da minha deusa regente.

Mais algumas fotos no nosso Flickr!

Cada um tem seus objetos sagrados por perto de um jeito. Qual é o de vocês?

domingo, 5 de outubro de 2008

É bruxa ou não é bruxa?

Fiz esse escrito baseada no texto "É índio ou não é índio?", de Daniel Munduruku.

De uma conversa entre duas senhoras no metrô sobre a caracterização do indígena Daniel Munduruku, pensei nas discussões que acontecem dentro e fora do dito "Mundo Pagão" sobre como as bruxas são ou deveriam ser.

Voltando ao metrô que é um desfile incrível de tipos humanos, vemos as pessoas sempre se entreolhando e conversando, comentando. Roupas pretas, todas pretas, já suscitam alguns sussurros; entre os pagãos: "será que é? Será que é gótico? Será parte de alguma tradição hermética que curte heavy metal? Será necromante? Será poser?". Entre os não pagãos: "Será dark? Será satanista? Macumbeiro, desordeiro, feiticeiro, mau humorado?". E o principal entre ambos grupos: "Será que me aproximo?".

E quando surge um pentagrama? Uns já torcem o nariz, pensando, "nossa, deve ser pinkwicca querendo se mostrar"... outros pensam "nossa, bacana, coragem de mostrar o que é"... Sendo que a pessoa que pode estar pensando tudo isso, pode estar, ela tb com um pentagrama no pescoço. 

Por que será que ficamos em mundos de conjecturas, como as duas velhinhas no metrô no texto do Daniel Munduruku, pensando se ele era índio ou não, e não nos aproximamos das pessoas quando achamos que existe essa deixa? Por que não nos declaramos? E digo que aqui não tem uma resposta certa ou errada ou uma atitude certa ou errada... é a pessoa, do tempo, do momento. 

O que eu penso é que as demandas online para grupos, covens, estudiosos são tantas, mas quando as pessoas podem estar perto umas das outras, elas se isolam. 

Então, na via das dúvidas, pergunte: "é bruxa ou não é bruxa?". E aí, de duas, uma: ou vc ganha um sorriso e conhece um colega... ou um olhar esquisito... mas aí, no limite, se desce na próxima estação!

Pietra, que gosta dos encontro olho a olho.

Umas referências:
Bruxas Genéricas, da Cássia Larrubia, para o Tribos de Gaia.
Estilo Pagão, meu, para o Tribos de Gaia.

Palestra sobre Ano Novo Astrológico


No Espaço Viver Alternativo, ontem, 4 de outubro.

Foi uma palestra para o tema da tarde: celebrações. E, foi muito legal porque a Sarah estava lá comigo. Então, como esta é uma celebração que fazemos juntas e mantemos este blog, onde fazemos nossos registros juntas, foi muito bom dividir o tempo e as assertivas.

Comentei primeiro porque preferimos o termo celebração: porque está do lado do que fazemos. Quer dizer, não somos wiccanas para dizer sabath ou não somos aridianas para dizer treguenda. Então, celebração parece perfeito. É o nosso momento de festejar, homenagear, banquetear.

Aliás, podemos dizer com tranquilidade que nossas celebrações, e o Ano Novo Astrológico incluso, tem 3 partes que se perspassam: a festa, o estar junto com os amigos que confiamos e queremos comparilhar um momento feliz; o banquete, pois se é festa, a comida tem de ser boa e bem feita (nada de salgadinhos ou vinho Chapinha); e a devoção, o ritual.

Comentamos que o rito, assim, é em homenagem a deidade que rege o ano. E isso sabemos por conta do planeta que rege o ano, segundo a Astrologia. O ano de 2008 é ano de Marte... e falei um tanto do rito que fizemos. As palavras arianas que dividimos entre as pessoas... as comidas que pensamos... os símbolos que colocamos em homenagem a Ares.

O que consideramos, Inês, Sarah Filhote de Lua e eu é que, se for fazer um ritual aos Deuses, ou ao Deus ou Deusa regente do ano, conheça essa deidade em profundidade. Afinal de contas, pode ser que a pessoa que se interesse por essa celebração não cultue o panteão helênico como nós, mas que essas energias se passam por todas as culturas. Assim sendo, ano de Marte, traz a energia do planeta Marte e sua força de vida, de batalha e movimento pode certamente ser encontrada entre os romanos, gregos, celtas, nórdicos, etc.

Por fim, deixei uma dica do ano que vem: dia 21 de março de 2009, abra seus braços para o brilhante SOL!

Para saber mais sobre:
Astrologia: www.quiroga.net  (um must!)
www.personare.com.br

Deuses Helênicos: www.theoi.com


quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Feitiço de família

Minha bisavó fazia quando minha avó era criança. E minha avó aprendeu. E sempre que tinha alguém doente em casa, eu já sabia exatamente. Quase gostava de estar doente só para participar daquele pequeno mistério. A panela era sempre a mesma. Usada só para isso. Sagrada na sua forma torta e rebatida, que já tinha muitos anos de idade, era dos presentes do casamento.
Minha avó morreu quando eu tinha oito anos de idade. Como é usual nessas coisas, as vezes se pula uma geração. Minha mãe nunca soube fazer.

Mas assim que eu tive autonomia em usar o fogão, aprendi. Desde então, assumi isso. Se fico doente, é sagrado. Agora, tenho um filho. Raro ficar doente, bezerro amamentado no peito até depois dos três anos de idade. Mas as vezes, como hoje, fica.

Enquanto separo ingredientes e procuro uma panela (ainda não tenho uma propícia só para isso...), explico a ele que nada é melhor quando se está doente. Que é um santo remédio e que vai ficar bem, só precisa esperar um pouco para tomar esse remédio. Meço as colheradas precisamente, porque não tenho ainda a habilidade de fazer, apenas de olhar, esses cálculos.

Uma xícara de leite
Duas colheres de sopa de maizena
Duas colheres de sopa de açucar
Duas colheres de sopa de chocolate

Misturar tudo que é pó. Depois, derramar o leite aos poucos para não empelotar. Se possível, por baunilha. Deixa um gosto bom e perfuma a cozinha. Para os mais velhos, se põe canela, se gostarem.

Minha bisavó fazia quando minha avó era pequena. E ficou essa magia simples de que, enquanto minha avó falava isso, eu imaginavaDona Inácia Judith, de avental, cozinhando mingau para as filhas e explicando que aquilo passava, que era um santo remédio. Eu, pequena, sentada em cima de almofadas para alcançar a mesa da cozinha, assistia impassível minha avó cozinhando no fogo baixo a maizena. Hoje, é meu filho quem fica me ouvindo, enquanto cozinho o mingau e conto história de sua bisavó, sua tataravó.

Magia antiga, poderosa. Amor transformado em papa doce e quente, com gosto de chocolate.






e aqui, outra história de como isso é significativo...

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Série: o bom da lista do Yahoo!

Inês e eu pensamos que seria interessante dividir aqui no blog algumas conversas interessantes da lista de discussão do blog.

Então, eu fiz a MINHA primeira escolha. Umas perguntas que a Carol Yara fez há poucos dias na lista e que a Inês deu umas respostas muito em cima da pinta =)

A mensagem da Carol:
carolina_carvalho@> escreveu :
Queridas amigos e amados companheiros de Stregheria. Abro esse debate novo que provavelmente já não é novocoisíssima nenhuma, hahaha. Mas para mim é! Ainda me considero "bichete" em nossas práticas e, como "café-com-leite" acho que mereço uma colher de chá para resgatar um tema "mais do mesmos" assuntos de sempre.

A resposta da Inês:
*Paganismo e bruxaria é a mesma coisa?
*Não. Não são.

*Como distingüimos uma coisa da outra?
*Paganismo é o culto as divindades naturais pré-cristãs. Bruxariaé a prática de magia com elementos naturais. Infelizmente, é comum usar as duas palavras como sinônimos, mas o conceito é diferente.

*Existe bruxaria sem paganismo e vice-versa?
* Sim! Existem muitas mulheres e homens por aí que usam ervas, poções, benzimentos e outras coisas para curar ou conseguir coisas - ou seja, fazer magia com elementos naturais - e que não cultuam divindades pagãs. Como há pagãos que não fazem magia. As práticas podem ser atreladas, mas não é uma regra. O problema é que o povo comprou um discurso "wiccanizado", mal acabado e de fundamentação histórica duvidosa de que bruxaria e paganismo são a mesma coisa e derivam de um culto ancestral a uma deusa da fertilidade. Em consequência, as pessoas acham que para você ser bruxo tem que ser pagão e cultuar uma Deusa Mãe. Isso não é verdade. Nem todo pagão cultua uma única divindade feminina, como nem todos fazem magia.

*Assim como bruxos não pagãos ou pagãos não bruxos??
*O melhor exemplo de bruxos não pagãos são as benzedeiras. Ou pessoas como a minha mãe, que tem toda uma prática de magia e cartomancia e não cultua divindade nenhuma (só santo Antônio). Os reconstrucionistas helênicos são um exemplo de pagãos não bruxos, porque eles seguem as coisas bem certinhas da religião da Grécia Antiga e lá a magia era algo proibido e marginal.

*E as nomeclaturas? Bruxaria, feitiçaria, magia... é tudo a mesmacoisa ou tem diferenças??
* O Carlos Alberto Nogueira, professor da USP da cadeira de História Medieval, tem umas definições boas pra bruxaria e feitiçaria.
Pra ele, a bruxaria é uma prática rural coletiva, de atos para se garantira fertilidade. Muitas vezes ela tem um escopo religioso por trás, não necessariamente pagão.
A feitiçaria é uma prática de magia urbana e que não tem nenhuma relação com religião ou religiosidade. Sabe aquele lance "trago seu amor devolta em sete dias"? Então, essas seriam as feiticeiras...
Magia é, como diz o Aleister Crowley, a arte de fazer transformações de acordo com a vontade. Bruxaria é um sistema de magia. Há vários outros, como os sistemas usados pela Rosa-Cruz, ou pelo pessoal da Alta Magia. Como eu disse, acho as benzedeiras "um must" em matéria de bruxaria não-pagã. Elas sabem usar ervas, curar ou fazer adoecer, e para isso usam os santos e os anjos.
Na Sicília, tem uma tradição bem similar chamada de Benedicaria. É magia cristã, baseada em elementos naturais, mas que não tem nenhuma relação com os deuses pagãos. Eu comecei a me tocar de todas essas diferenças depois que li "Stregheria e Magia Vernacular: Uma Comparação" (Stregheria and VernacularMagic: A Comparision) da antropóloga Sabina Magliocco. Tem nos arquivos da lista e na parte da Pietra no Tribos de Gaia (www.tribosdegaia.org). Eu recomento 100% pra quem já tem uma noção de stregheria e bruxaria tradicional e quer se aprofundar.
Fora que eu quero ser que nem a profª Magliocco quando eu crescere largar o jornalismo!!! rs

Expliquei direito? Eu sou meio cri-cri com esses conceitos, sabe?Realmente me irrita ver as pessoas usando paganismo, bruxaria e magia como sinônimos, quando são conceitos diferentes que podem ou não vir aliados.

Eu sei que fui super acadêmica, mas uso essas definições no meu dia-a-dia... tanto que eu sou muito pagã e pouco bruxa.
Beijos!!
Inês

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Qual é o seu sabor?

Ultimamente numa lista de discussão do Yahoo sobre Stregheria - que se chama Traditional Stregheria - uma pessoa ia dar uma entrevista e queria saber de diferentes práticas de Bruxaria Italiana entre os praticantes. E a pergunta que ele usou me chamou muito a atenção: What is the flavor of your practice?

E, ai, as pessoas diziam nesta pergunta um pouco sobre como as suas filosofias de prática se davam, mais cristãs, mais pagãs, misturadas...

E eu achei isso muito interessante, pq as coisas acabam mesmo não sendo absolutas quando tratamos de Bruxaria Italiana - PRINCIPALMENTE no Brasil, que é sim um país que entende de misturas...

O sabor da minha prática é de azeite e azeitona... ou seja, o politeísmo grego (ou greco-romano, mas como eu gosto de chamar: helênico). Tem também um gosto de oregano... afinal de contas é a minha ancestralidade - uma parte do norte, outra, do sul. Minha prática tem sabor de vinho seco, dos ancestrais do norte que cuidavam de vinhas até a guerra estourar e eles virem para o Brasil. Tem ainda gosto de pão integral ou qualquer pão quente, pois a família de Roma quando aqui chegou, abriu uma padaria (padaria italiana!!!). Por fim, tem gosto de café, dos lavradores do interior que fizeram suas vidas... e graças a eles, aprendi sobre curas como ovos e panos brancos e como segurar tempestades.

Nossa. Dá até pra sentir o cheiro... e é coisa gostosa de Dioniso Baco! Evoé!

Para conhecer a lista Traditional Stregheria, clique aqui!

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Pagãos no mundo virtual

Por conta de alguns projetos no meu trabalho, tenho passeado muito por um mundo virtual que os norte-americanos chamam de social media e que, aqui no Brasil, começa a ser conhecido como "mídia social".

A social media engloba esses meio de informação na Internet que podem ser feitos por qualquer pessoa, de qualquer lugar, falando o que quiser, e que tem uma interação super rapidinha com o leitor/internauta. Blogs, redes sociais (tipo Orkut, MySpace e Multiply), Twitter, MSN, wikis (tipo a Wikipedia ou a Desciclopedia) são exemplos desses sistemas.

Tanto lá fora quanto aqui, os pensadores e profissionais da comunicação começam a descobrir as possibilidades desse mundo virtual. Engraçado que eles só agora se tocaram de coisas que nós - pagãos, neopagãos, wiccanos e afins - já descobrimos há muito tempo: como se aproximar e formar uma rede de relacionamento só pela internet!

Vocês já perceberam como quase toda a comunicação da "comunidade neopagã" é feita por internet? Sites feitos por pessoas comuns, blogs e comunidades do Orkut são os grandes pontos de encontro de uma religiosidade que não tem templos. Além disso, há muita gente jovem, muitos adolescentes querendo conhecer mais do neopaganismo e aí entra a internet, um meio fácil, agil, barato e familiar de se conseguir informação.
Apesar de não usarmos todas as ferramentas que a social media proporciona, fazemos na internet o que muita gente nem imagina que seja possível. Quantas pessoas já não conhecemos nesse mundo e que se tornaram especiais em nossas vidas?

Eu recomendo 100% os blogs e outras ferramentas virtuais. É um jeito de expormos nossas idéias, de uma maneira meio marginal e sem a interferência de ninguém para podar o que queremos compartilhar. E acho que é a grande chance que temos de saber o que pessoas parecidas conosco fazem, mesmo de longe. Compartilhar, principalmente com quem não tem um grupo para apoiar ou não consegue ir num evento.

Ok, tem horas que cansa. Tem horas que a gente precisa do olho no olho. Mas aí a gente da logout e resolve a situação! Enquanto não cansamos, podemos aproveitar essa comunidade e descobrir os vários paganismos que estão pela net afora.
Para quem quiser entrar de vez nesse mundo, é só ir correndo pelos indicados do nosso blogroll, ou nas redes de indexação de blogs, como o BlogBlogs (aliás, estamos cadastradas lá!).

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Diana - um estudo

No começo do meu caminho, ouvia de outros praticantes que toda strega cultua Diana, e que isso é feito em grupos, geralmente familiares, que se baseiam em tradições super antigas. Há, inclusive, quem diga que esses grupos constituem um tipo de irmandade secreta, uma Sociedade de Diana, que se manteve através dos séculos, mesmo com a Inquisição e com todas as invasões, guerras e religiões que chegaram na Europa.

Mas aí, algumas coisas ocorreram na minha vida. Eu descobri que, na verdade, a deusa que guia meu caminho nesta vida é Deméter, uma divindade da terra profundamente ligada aos ciclos do Sol. E eu entendi porque, por mais que eu tentasse e cultuasse Diana, não me sentia ligada à sua energia.

Com esse processo todo de descoberta de Deméter em minha vida, passei a pesquisar mais sobre os deuses gregos, de uma maneira bem mais profunda. Juntando isso aos meus estudos da stregoneria e da religiosidade romana, li em algumas fontes - creio que na antropóloga Sabina Magliocco - que a Diana das streghe "modernas" é pouco citada em mitologias antigas. Ela é, na verdade, uma figura que começa a aparecer no folclore mediterrâneo na Idade Média, junto com sua filha, Aradia.

A hipótese mais aceita é que ela, na verdade, uma divindade latina pré-romana identificada com Ártemis por seus atributos de protetora da vida selvagem, das mulheres, dos partos e da caça. Vale ressaltar que, na Grécia, Ártemis não era tão identificada com a Lua e essa associação só ganhou força com os romanos. Seguindo nesse caminho, Diana também tem os atributos de "Bona Dea", denominação um tanto genérica usada pelos romanos para falar das deusas relacionadas à fertilidade da terra e das mulheres (como Ops, Ceres e Cibele).

A questão fundamental está aí: os deuses romanos/latinos assumem características dos gregos, mas há certas diferenças. Marte, por exemplo, é um deus de vegetação e poderio militar em Roma, enquanto na Grécia ele era um deus de carnificina e assassinato. Creio que, com Diana, o processo foi parecido: ela assumiu características da Ártemis grega, mas continuou com atributos de fertilidade que a outra deusa não poussuía, por ser uma das três divindades virginais do Olimpo.

Quando eu fui fazer esta pesquisa, achei que era meu momento de me "reconciliar" com Diana. Tentei entender seu papel nos cultos antigos, recapitulei o que eu sabia, o que eu ouvi de pessoas que a cultuam e somei tudo ao que me lembro dos livros do Charles Leland e do James Frazer - pesquisadores da bruxaria italiana e do culto de Diana, ambos do século XIX. Para mim, a deusa se mostra muito mais similar à Hécate Trívia do que à Ártemis. Ela tem os atributos lunares, férteis e mágicos da Trívia, em especial na sua forma de Mãe. Mas há, também, a liberdade da Donzela. E, porque não, o conhecimento e sabedoria da Anciã. [já havia colocado algo nessa linha no post Trívia e Diana]

Há, ainda, muitas streghe que cultuam Diana. Elas a tem como a rainha da natureza e das bruxas, consorte de Lúcifer/Dianus/Apollo Lucifero, deus da luz e do Sol. Pelos mitos registrados no livro "Aradia - Il Vagello delle streghe" ("Aradia - o evangelho das bruxas", de Charles Lelland), os dois teriam uma filha chamada Aradia, que desceu à terra, como sacerdotisa e strega, e ensinou aos oprimidos - se pensarmos no contexto medieval do mito, mulheres e serviçais - a magia e o culto à Diana. Com isso, eles se libertariam da opressão sofrida. Dizem que esses ensinamentos perduraram entre famílias e grupos, organizados como sociedades secretas, desde a Idade Média até hoje, e que alguns clãs praticantes da stregoneria - dentro de um contexto pagão - conservam esses ensinamentos.

Ela continua sendo identificada com a Lua, com a natureza indomada, com a vida selvagem, os nascimentos, a colheita e a fertilidade das mulheres. E é cultuada nas Luas Cheias.

Dicas de sites:

- Blog de uma strega que cultua Diana: Diana's Muse - http://www.dianasmuse.blogspot.com/
- Site do Raven Grimassi, sacerdote de uma tradição que cultua Diana - http://www.stregheria.com/
Imagens:

1- uma escultura em Baltimore, EUA, do Flickr
http://www.flickr.com/photos/50325108@N00/1365705535/
2 - uma imagem "streghe" de Diana como deusa da fertilidade
http://www.newprophecy.net/Diana_goddess_1.jpg
3 - ilustração de Aradia, filha de Diana e Lúciferhttp://caldeiraodeceridwen.sites.uol.com.br/aradia.jpg

Fiz esse texto para um grupo virtual em que participo, para um estudo de deusas lunares. Achei que tinha há ver com nosso tema aqui e talvez possa gerar algumas trocas interessantes.

domingo, 14 de setembro de 2008

Streghe que são streghe sem saber


Foi numa conversa esta semana que eu tive a confirmação de uma coisa que eu imaginava que acontecia, mas não tinha certeza... Das pessoas que são iniciadas sem muita certeza ou sem saber que o são. E não por ignorância pessoal, mas pelo andar d carruagem, das coisas acontecerem como tem de acontecer.

Iniciações sempre são um assunto controverso. Quando eu penso nisso, eu sempre penso na frase do Roberto Calasso, "iniciado é aquele que viu". E a pessoa com a qual eu conversei, viu.

A questão dessa pessoa que passou por isso é que ela recebeu um grande presente. E o recebeu das mãos de Saturno, o Grande Mestre, que mostrou com o tempo como abrir este presente. Tanto que ela o está fazendo agora. Talvez porque não tivesse o que fazer com isso antes, talvez porque precisasse que acontecesse naquele momento, pois não aconteceria em outro momento.

Uma coisa é muito certa. Os Deuses sabem o que fazem. E se o fizeram assim para ela, é pq tinha que ser assim... e tinhamos que ser nós que a ajudaríamos a soltar os laços desse pacote. E que agora é o momento.

Em muitas famiglias, isso acontece... pessoas inciadas muito novas por suas avós que sabiam que não teriam muito tempo por aqui. Coisa de Strega Nona mesmo (história no podcast ep. 2).

Bem vinda, amiga... tenho certeza que os Deuses te encaminharão da melhor forma possível.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Award!

We were indicated by Diana Luciano Grayfox from the blog Diana's Muse to this award.

So, as a part of the award rules, we have made our indications. Some of the blogs we chose are Brazilian, like ours, but some are from far away, but very true as a part of our affection and admiration.

We thank Diana a lot, it was very honorable to us!

Our selection is:
- 78 Notes do Self: written by Ginny Hunt, whose ideas about tarot are very inspirated - she also carries some episodes of a podcast and take some participation on Tarot Connection podcast.
- Arbor Reality: a blog about trees and how they can be a part of our spirituality. It is very well written and the material is very interesting.
- Gaian Tarot: blog by Joanna Powell, who has been building a wonderful tarot deck called The Gaian Tarot - a must see and Filhote de Lua's favorite!
- Green Womyn: blog by Dani Sales, who writes about herbal magick. This one is Brazilian!
- Iberia Aeterna: kept by our friend Everson, who studies magick and witchcraft based on the Iberic cultures and traditions. In Portuguese.
- Irmandade da Panela de Barro: by our friends from Espírito Santo. They talk about Paganism in a non-fluffy bunny way.
- Tarot Connections: podcast blog about tarot, with amazing episodes talking about everything Tarot (Pietra's must visit!).

To you all, thanks a lot and hope to hear from you!
Inês Raven, Pietra di Chiaro e Sarah Filhote de Lua.

Um prêmio!

Mais um selo para nosso blog!

A Diana, nossa amiga strega do Diana's Muse, indicou o Stregheria Pratica e ganhamos este selo:


Agradecemos muito à Diana por essa indicação! Estamos muito felizes de receber esse tipo de reconhecimento! É maravilhoso ter a oportunidade de dividir e trocar nossas experiências com gente do mundo todo!

Em retribuição, e seguindo a regra da premiação, seguem as nossas sete indicações:

- 78 Notes do Self: escrito pela taróloga Ginny Hunt, que tem uma visão muito legal e real dos arcanos.

- Arbor Reality: um blog sobre árvores e sobre como elas podem fazer parte da nossa espiritualidade. Muito bem cuidado, tem material bem interessante.

- Gaian Tarot: blog da Joanna Powell, que está construindo um deck lindíssimo centrado na espiritualidade da terra.

- Green Womyn: blog sobre herbalismo mágico da Dani Sales, com muito material legal e em português!

- Iberia Aeterna: mantido pelo Everson, bruxo com raízes Ibéricas e que faz um trabalho muito sério e cheio de conhecimento e informação.

- Irmandade da Panela de Barro: alguns amigos do Espírito Santo que falam de paganismo sem frescura.

- Tarot Connections: blog do podcast sobre tarot, com excelentes programas, que tratam dos mais variados aspectos do tarot.

São blogs que nós três lemos, gostamos e recomendamos. Vale a pena visitar!

Um muito obrigada e um beijo,

Inês Raven, Pietra di Chiaro e Sarah Filhote de Lua.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Trívia e Diana

O Fernando, companheiro e amigo de listas e comunidades há uns anos, enviou uma dica muito legal na lista do Stregheria Pratica. Ele nos mandou o link de uma revista acadêmica da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) chamada Calíope que tem alguns artigos bem legais. O que eu gostei foi "Elementos Religiosos nas Elegias de Tíbulo", da professora Zelia de Almeida Cardoso.

O foco do texto é sobre os símbolos e objetos que os romanos usavam para proteger suas casas, descobertos pela historiadora a partir de pesquisas e análises das evocações do poeta latino Tíbulo.
Os deuses citados no artigo como protetores são Priapo, Janus, Terminus, Ceres, Apolo e a Trívia - que, na verdade, é a versão "romanizada" de Hécate.

Um dos trechos que achei bem interessante e super há ver com a coisa toda da stregoneria é o trecho em que a autora relaciona a Trívia com Diana:
"(...) Quanto a Trívia, não podemos deixar de mencioná-la com certo destaque. Figura polivalente, deusa triforme (dea triformis)41, patrona da feitiçaria e das práticas mágicas, invocada nas doenças, dado o seu poder de curá-las, Trívia apresenta características nitidamente apotropaicas. Segundo Plessis e Lejay42, Trivia é um dos epítetos de Hécate, a “deusa dos espectros e dos espíritos”, que “pertence à religião popular e não figura no brilhante Olimpo das epopéias homéricas”. Sua verdadeira fisionomia só aparece depois do século V a.C., na Grécia, e sua natureza a associa, no culto e na literatura, a Ártemis/Diana, também considerada como hécate (do grego hekáte), “a que atira longe seus dardos”.

Ártemis caçadora se assemelha, portanto, a Hécate e, em Roma, as duas deusas, embora cada uma guarde algumas características específicas43, acabam por fundir-se numa mesma divindade. São muito numerosos os textos literários latinos que documentam essa fusão. Na Eneida44, Virgílio emprega a expressão tria uirginis ora Dianae (“os três rostos da virgem Diana”) como aposto de Hécate; em duas passagens, referindose à Sibila de Cumas e ao templo de Apolo, associa Trívia a Febo45, identificando-a com Diana; refere-se aos bosques de Diana, em Nemi, como “bosques de Trívia” ou “bosques de Hécate”46 e ao lago de Diana, perto
do qual havia um templo consagrado à deusa, como “lago de Trívia”47. Propércio48 e, mais tarde, Sêneca49 também procedem à assimilação das duas divindades (...)"

Eu tenho uma teoria - meio pretensioso dizer isso, mas não achei termo melhor -, de que Diana, numa correspondência com os deuses gregos, teria mais relação com Hékate do que com Ártemis. Foi bem interessante esse respaldo científico - mostra que não é esquizofrenia...

Fica a sugestão para pensar e debater. E trocarmos impressões sobre a associação das divindades gregas e romanas.

O link para ler o artigo todo está em http://www.letras.ufrj.br/pgclassicas/caliope12.pdf. É só correr o arquivo até a página 93.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Palestra sobre instrumentos de cozinha e seus significados


Neste sábado último, participei de mais uma tarde de palestras no Viver Alternativo.

A palestra foi sobre objetos de cozinha e como eles podem ser resignificados para o nosso fazer mágicko e como isso poderia ser visto e feito de formas diferentes. Porque as pessoas têm crenças diferentes e podem achar que misturar as coisas é disperdiçar energias, mas outras podem achar que estão fortalecendo a egrégora da família.

Ou seja, muitas pessoas, muitos jeitos.

O meu enfoque foi que, no tempo histórico de nossos ancestrais, objetos usados para bênçãos, cozidos mágicos como ungentos, temperos, chás, banhos, etc. eram feitos nos mesmos objetos que eram usados pela família. Assim, a mesma faca que cortava o pão, poderia ser a faca que trazia a cura do mallocchio... ou o mesmo prato que carregava uma oferenda para Ceres, poderia ser o prato de sopa do dia seguinte.

E seguimos nesta discussão, pensando em significados dos lugares e objetos... e como Héstia poderia morar no fogão hoje em dia e Deméter pode ter uma participação na geladeira, pois ali se mantém parte do nosso sustento e nossas frutas e verduras ficam fresquinhas.

Falamos de xícaras e como elas seguram os líquidos, tão emocionais e importantes, como o café para a socialização das pessoas e o copo com água com açúcar.

Um dos tópicos que conversamos e mais gostei foi: panelas e caldeirões, com tampa ou sem tampa? Nesta hora até fechei o micro (onde estavam as fotos da minha cozinha) e abri um fórum para conversarmos. Chegamos a conclusões interessantes:
- tampas podem ser importantes para dar um tempo de cozimento especial.
- tampas podem ser importantes para esconderem o que estamos cozinhando.
- tampas podem ser importantes para não permitir que coisas que não prestam caiam em nossos cozidos.
- tampas podem ser dispensáveis quando queremos que o que estamos cozinhando se espalhe...

Assim, voltamos ao começo da conversa, como tudo é uma questão de significado e entendimento.

Como vc usa as coisas da sua cozinha num âmbito mágicko?

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

História Viva - Baco


Mais uma das revistas saiu: Baco.

Comprei e já li uma boa parte. E preciso dizer: recomendo.

Esta edição foi escrita por Luís Krausz, mestre em letras clássicas e jornalista.

A revista explora a vinda de Dioniso, ou Baco, que em grego é vinha, de terras estrangeiras e assim, de cultos muito mais antigos que o dos olimpianos, e como seu culto de selvagem, acaba se tornando uma parte importante do calendário grego.

A loucura... o êxtase... o vinho... a calma... a calamidade... o espírito do Deus e sua possessão. Estar entheos.

Estes e outros assuntos são cobertos. Vale a pena para ir mais a fundo no deus que muita gente só conhece pelo vinho... mas que é muito, muito mais.

Para comprar online, clique aqui.

A próxima edição é sobre Atena.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Layout de primavera


Novo layout, com roxo, lilás, rosa e lavanda, para celebrar o primeiro sopro da Primavera.

A idéia é que, a cada estação, tenhamos uma mudança dessas. Assim ficamos sempre no clima, e sempre com uma cara nova para nossos leitores.

Aliás, aproveitando a deixa, hoje tivemos 66 visitas! Isso nos deixa muito felizes, porque não deixa de ser um reconhecimento para o pouquinho que tentamos fazer neste nosso canto da internet.

Um muito obrigada para todos os nosso leitores e uma feliz primavera - ou outono, para os amigos do Hemisfério Norte - para todo mundo!

terça-feira, 26 de agosto de 2008

50 Views

And many from abroad!

I am writing this special post in English to give a special thanks to all the visitors from all over the world! Of course, all over Brasil, too... But I do have to say I've felt surprised to see so many far way dots in our map...

USA, Sweden, Spain, Germany, Argentina, Italy... and many others!!

Thank you very much for being with us for a while... and if you would like to comment, please do! We handle English pretty well! lol
As a matter of fact, we've been wondering... are you guys from other countries been able to translate the entries of the blog into your languages? We are thinking about getting a translation tool to the blog.

Pietra, Inês and Sarah

domingo, 24 de agosto de 2008

Aprendendo com os bichinhos do mundo

Faz algum tempo que os animais vem vindo me ensinar coisas da vida.

Da aranha e sua organização de trabalho, concentração e bem fazer, a ema e a Ordem do Universo.


E isso veio me despertando coisas novas... Eu não sou xamã, e fiz pouco em relação a isso... mas fiz alguns estudos.


Aprender sobre si vem sim com os arcanos do tarot... aprender sobre si vem com os planetas da astrologia...


Ai, que delícia que é se saber com asas...