domingo, 25 de julho de 2010

Ísis e Deméter

Ísis e Hórus
Terminei a pouco a leitura de um artigo chamado "Isis and Demeter: Symbols of Divine Moterhood" (Ísis e Deméter: Símbolos de Maternidade Divina). Esse é um tema que me interessa bastante, tendo em vista que sou devota de Deméter e que a relação de sua figura com as imagens de outras deusas mães é sempre uma discussão bem vinda.

O que gostei no trabalho foi a iniciativa do autor de contradizer teorias anteriores que sustentam a semelhança entre as duas deusas e a hipótese de que os Mistérios de Eleusis (cultos secretos em honra à Deméter e à Perséfone, relacionados com imortalidade e renascimento) seriam simples adaptações dos mistérios de Ísis.

O autor, um acadêmico chamado Vincent Arieh Tobin, do American Research Center in Egypt (Centro de Pesquisa Americano no Egito), sustenta que as similaridades entre Ísis e Deméter são menores do que suas diferenças. Para ele, o ponto central da questão é que Ísis é uma deusa muito mais relacionada a questões políticas do Egito, como a posse do trono e a validação do poder do Faraó, do que Deméter. A deusa grega tem uma relação mais intensa com a natureza em si do que com a política, e parece ter sido menos influenciada por sistemas religiosos patriarcais do que Ísis teria sido. Além disso, ele defende que diversas divindades egípcias teriam relações com símbolos de maternidade - Nephtys, Hathor, Nut - enquanto que, dentro do pensamento mítico grego, Deméter é a deusa mãe por excelência.

O autor colocar que os gregos relacionaram ambas por seus mitos girarem em torno do tema da busca por um ente querido perdido e por serem "mães sozinhas" (single parent, no original). Mesmo aí, temos diferenças entre ambas. Ísis busca o corpo do marido morto, enquanto Deméter busca a filha viva; Ísis é a imagem da esposa devotada à memória e ao legado do marido, enquanto Deméter mesmo tendo tomado consortes, não se casa. Essa última referência, segundo Tobin, pode mostrar uma relação da deusa helênica com divindades ctônicas femininas da pré-história, que não tinham relação direta com nenhum consorte.

Deméter
Por fim, o pesquisador defende ainda que os mistérios de Ísis não são um atributo original dessa deusa, tendo sido aplicados a ela por gregos e romanos em períodos posteriores ao apogeu do Egito, sendo contemporâneos aos Mistérios de Eleusis. Logo, não seria possível que houvesse uma adaptação, nem que Deméter fosse um derivado direto, porém modifica, de Ísis. Ele afirma ainda, de passagem, que os cultos eleusinos derivam de mistérios Minóicos (cretenses), não egípcios.

Eu discordo de alguns pontos colocados pelo autor, como por exemplo de que Ísis é uma divindade mais complexa do que Deméter. Acho que ambas são complexas em seus próprios escopos. Mas em geral acredito que é um trabalho muito bom, que vale a pena ser lido. O único problema é que ele está em inglês e não existe tradução do material.

O PDF com o artigo pode ser baixado neste link.

Se alguém conhecer o autor e tiver mais informações dele (como biografia, áreas de interessa, universidade em que atua etc) eu agradeço, porque até agora não consegui encontrar muita coisa.

10 comentários:

Iony disse...

Acho que o que se assemelham é o fato de serem deusas mães.Ponto. da uma olhada no que uma irmã khemtica minha escreveu sobre:

http://blog-br.com/kemetismo/58298/Aset+x+%CDsis.html

Inês disse...

Gostei do texto.
Acho que a similaridade vai bem por aí mesmo, no quesito de duas mães. Mas infelizmente já ouvi diversas vezes, inclusive na faculdade, que Deméter é uma versão helenizada de Ísis, e não me sinto confortável aceitando esse argumento.

Rachel disse...

Acho que nenhuma divindade é "versão" de outra. Cada uma constrói sua identidade dentro de determinada cultura, independente das influências de migrações, etc.
Mas falando de Ísis, pelo que pesquisei em relação ao seu culto em Roma, o que acontece é justamente essa transição do Egito à Grécia, e posteriormente à Roma, sempre evidenciando essa característica maternal, e também o mito semelhante - embora mude o ente de uma deusa pra outra, ainda assim existe um contexto equivalente, se formos pensar.
Ísis era não só uma deusa-mãe, mas dos mares, do próprio Nilo, etc. Mas será que nas viagens das divindades, entre culturas e territórios, não há algo sempre chama mais atenção e dá, digamos, uma sensação de familiaridade com algo que alí já é conhecido??

Interessante, e vou depois dar uma lida no texto =)

Iony disse...

Então Neis, é o mesmo povo que fala que Artemis e bast são a mesma Deusa! Acho que boa parte das fontes que temos do Egito principalmente no Brasil, vem de um olhar grego- romano que foram as fontes masi pesquisas e se tornaram mais populares e tals....Ihhh isso da um debate gigante e muito interessante! Eu adoro seus textos!

Inês disse...

Então Rachel, o que o autor fala é bem isso mesmo: q Ísis teve uma adaptação e uma influência de aspectos maternos bem forte entre os romanos. E eu acho q qdo um povo chega em outro lugar, ele sempre vai tentar achar mesmo alguém parecido para se sentir em casa. rs

Leia o texto sim, vale a pena! :)

Inês disse...

Esse lance da fonte ser greco-romana não é só aqui... infelizmente muito do que se pesquisa sobre o Egito vem de fontes primárias gregas. Agora os historiadores e arqueólogos estão conseguindo se desvencilhar disso, então tem coisas novas surgindo, como essa pesquisa.

Tô gostando mesmo do debate. E feliz que o meu texto e o blog geraram essa troca. :)

Carla disse...

Olá! Achei o texto muito interessante e queria ler o artigo na íntegra, mas não consegui baixar. O link direciona para o meu painel do Blogger.

Seria muito se eu pedisse para me mandar um aviso se o link for corrigido? =) Quero muito ler!

=*

Inês disse...

Oi Carla!
Acho que fiz alguma bobagem no link... mas consegui achar o original do 4 Shared para baixar: http://www.4shared.com/document/4C7Hm5Nq/Isis_and_Demeter.htm

Obrigada pelo toque! Vou corrigir no texto!

Beijos!

Rafael Ramessés disse...

O post sobre Demeter e isis é interessante.
Mas há alguns pontos a serem observados: O texto fala que Isis teria sido influenciada por sistemas religiosos patriarcais, oque não é verdade, pois no Antigo Egito, a religião não era dominada por uma visão patriarcal, e sendo assim, haviam inumeras Deusa-Mães, sendo a cada uma delas em diferentes localidades, atribuida a criação do mundo, como por exemplo Hathor ou Neith.
e outro ponto: Os Mistérios de Isis já existiam no Egito antes de serem adaptados pelos gregos e romanos, e levados para a Grécia ou Roma.

Anônimo disse...

Gostei do texto, mais existem muitas similaridades entre Isis e Demeter, muitissimas mesmo! você houviu falar no culto de mitras? os Misterios de Eleuses se você analisar os resquicios que existem por ae, vera que não passa do Culto dos Templos disfarçado...
mais no caso você deveria ler mais sobre cultos similares.
abraço ines