quarta-feira, 13 de junho de 2007

Aos Iniciantes


Sou uma iniciante. Não tenho nenhum tipo de iniciação, não sou descendente de bruxas poderosas e não tenho grimórios que pertenceram a minha família. O máximo que possuo é uma mãe que me ensina o que sabe, alguns livros, uma biblioteca de universidade à minha disposição e curiosidade. E foi este último fator que me abriu as portas para a vivência e o estudo da Bruxaria.

Todos temos que começar de algum lugar. Iniciar a jornada, muitas vezes, é difícil. Sentimos medo, pois tudo o que nos é desconhecido causa medo – principalmente quando não há, a princípio, um mestre que possa nos orientar. Mas para que as portas do caminho permaneçam abertas, é preciso dar um primeiro passo. E este primeiro passo não vem com o estudo, mas sim com a prática do que foi aprendido na teoria.

Quanto mais a Bruxaria se populariza por meio da venda de revistas e livros sobre sua vertente mais conhecida, a Wicca, cada vez mais gente entra no caminho e não dá os primeiros passos. Vão rastejando até a próxima pedra onde se apoiar. Tenho contato com muitas pessoas que estudam a Arte há quatro ou cinco anos, mas que nunca acendeu uma vela ou celebrou uma passagem de estação.

Não adianta estudar, ler e ficar atrás de gente que sabe mais sem colocar em prática o que aprendeu. De que adianta a teoria, sem as sensações e a experiência que apenas a prática traz?
Mas antes de sair por aí tentando transformar água em vinho, é preciso ter em mente que a segurança e a estabilidade energética que permitem o sucesso de um trabalho mágico vem com o tempo. Por isso, é errado começar a praticar logo com feitiços ou ritos sazonais complicados.

É mais seguro e certo começar com elementos simples. O relaxamento e a meditação são dois itens essenciais para acalmar os pensamentos e desenvolver a concentração, fatores essenciais não só para o êxito de um rito, mas também para enfrentar um dia-a-dia cansativo.

Acender uma vela e um incenso em honra aos deuses, de forma simples e singela, também é uma boa forma de começar a lidar com energias muitas vezes desconhecidas ao iniciante. Oferecer aos deuses e espíritos da natureza água e frutas também é uma forma de, gradualmente, criar intimidade com as forças mágicas que permeiam toda a natureza.

Despertar esse tipo de força muitas vezes pode ser perigoso, e é por isso que os feitiços devem ser o último passo para o iniciante na prática de magia. Antes disso, é bom comemorar alguns ritos sazonais, mas de forma bem simples. Com flores, oferendas, uma pequena fogueira. Um rito sazonal para a conexão com a Terra só surte efeito quando a pessoa está com a mente clara, aberta a novas experiências e sem preocupações.

Muitos são atraídos para a Bruxaria por causa dos feitiços, mas eles são o menos importante de tudo. Qualquer sistema mágico é um caminho de harmonia interior e auto-conhecimento - acima de qualquer outra coisa. A capacidade de manipular as forças da natureza é algo secundário dentro deste caminho. E imprescindível harmonizar-se com elas e entender seus ciclos, mas moldar a natureza deve ser deixado para um estágio mais avançado do treinamento.

A Natureza é imprevisível. A verdadeira Arte da Bruxa não é controlar a vontade dos Deuses, mas entender o que Eles sentem e querem de nós.


Texto produzido em 2005 para o extinto Projeto Stregare.

Fica registrado aqui para que não se perca nas brumas da Internet.
Imagen do site www.mythinglinks.org

8 comentários:

Luciana Onofre disse...

Que seja texto introdutório para todo interessado em viver a longa experiência de ser Brux@...

Kytanna disse...

Adorei, amei o texto, me vi refletida nele no meu início de estudo, quando lia muito e ficava insegura na hora da prática, mas não tem jeito, é na prática que a coisa vai, hoje em dia tenho ótimas lembranças, de coisas que deram certo, de coisas que até agora não funcionaram, e até das "vídeos cassetadas"... É cabelo que queima, é altar que desaba e gente sem querer flatulando em honra à Deusa...rs. Mas é isso aí, na prática que a gente tem mais história pra passar adiante.

Beijocas Enluaradas

Raven disse...

Obrigada, meninas!
Fiz esse texto há um tempinho... bom saber que ainda tem seu valor! =)

Beijos!

Pequeno Dragão disse...

Gostei muito do texto,principalmente das ultimas palavras:
_"A verdadeira Arte da Bruxa não é controlar a vontade dos Deuses, mas entender o que Eles sentem e querem de nós*."

*OBS:A verdadeira Arte da Bruxa não é controlar a vontade dos Deuses(até porque Eles não nos servem,mas sim ao contrario.E muito menos são Seres que com uma oferenda ofertado a eles,eles ficam obrigados a fazer o que queremos.Até porque Eles olham o horizonte-no sentido de que veem o futuro-e sabem o que vai nos ajudar e o que não vai), mas entender o que Eles sentem e querem de nós(outra coisa importante,entender suas mensagens,que são coisas simples,pequenos detales.E não chamados no MSN ou E-MAILS,enviando mensagens claras).

Parabéns muito bom o Blog :)

roger disse...

Parabéns Queridas. Estou de licença no trabalho por um pequeno problema no pé. Estava até tediosa e chateada sem conseguir me concentrar em nada, até encontrar vcs. Sou a 1 ano iniciante e solitária da Arte, tenho lido bastante e montei meu altar, fiz eu mesma minha varinha e meu cajado. Ainda erro bastante e sei q tenho MUUUUIIITTTO que aprender. Mas este site me surprendeu, pois de bastante coisas que já lí a respeito da Religiao da Grande Mae, este me encantou... Akí sentí que ñ estou tão só assim, me sentí pela primeira vez acompanhada. Continuarei saboreando deste saber que nos concedem.Obrigada!Abençoadas sejam vcs! Ah! este site é de meu filho, tô tirando uma casquinha. Bjs Katia Rocha

Leatrice disse...

Eu tenho 14 anos e de uns tempos pra cá me peguei falando sem querer em "Deuses" ao invés de "Deus"porque eu sempre gostei muito desses assuntos,principalmente os Gregos, então eu comecei a pensar à respeito e notei que isso aconteceu porque não acredito mais em um Deus ùnico e queria muito seguir essa crença quando por obra do acaso encontrei esse site ntão eu queria muito agradecer a vcs por estarem realizando esse trabalho que e u tenho certeza que vai me ajudar muito e a outras pessoas também.Obrigada de coração

Anônimo disse...

Bom concidero seus conselhos!, pois estava perdido no mundo sem saber o que fazer! Nessa faze é realmente inevitável evitar a prática, mesmo com o medo e inseguransa de tudo não ser como pensamos acredito nos fatores que me favorecem,... nessa relíquia de magia difícilmente encontramos Bruxos dispostos a dar sua vida pelo conhecimento pois ´já se torna claro é evidente que a maioria dos enteressados em ambas parte são mulheres sendo que isso causa um certo desconforto e chega até mesmo intimidar um Bruxo na sua masculinidade mais...fico encantado de poder contar com pessoas como você, dispostas á oferecer novas experiência e uma demostração de sua vida pessoal mostrando que nem tudo é fácil como parece e, é isso! as energias sagradas são o que favorecem! me fazendo entender e continuar fazendo o que gosto!!!
Eduardo Cruz...

Anônimo disse...

Queria muito agradecer de coração a você pela a orientação,tá sendo de bastante importancia pra mim =)
E queria te pedir um enorme favor,se possível será que você poderia deixar alguns livros de referencia sobre o assunto,pois esse e um mundo novo pra mim,um mundo que de alguma forma eu tenha alguma ligação.
E queria ajuda para saber mais do meu animal guardião...
obrigado... por tudo