terça-feira, 5 de agosto de 2008

Prometália, Vestália, Festa do Fogo

Meio de inverno... o que mais queremos?

Fogo para manter aquecidas e protegidas. E o que é mais interessante? Homenagear o fogo em meio à nossa estiagem... Quem sabe ele se agrade e não nos seque completamente.

Eu tenho uma impressão meio dúbia do inverno... pq eu detesto frio... me dói nos ossos. Mas assim eu quero e mt o aconchego do fogo e quero o braço amado dos meus Ancestrais perto de mim. E isso me acaricia e me deixa feliz... eu quero o calor do inverno. E isso se dá quando nos entregamos em nossa devoção aos Deuses, à família... às famílias...

E, no começo de agosto, quando ainda o inverno tem, mais ou menos, 45 dias, recebemos com todo amor o Fogo de Prometeu. Garantimos nossa sobrevivência pelo fogão, pela fogueira, pelo lararium... Garantimos que nossas famílias continuem sendo protegidas e crescendo.

Nos unimos em torno do rams de erva-doce em chamas e rezamos: Obrigada, Prometeu! Nós agradecemos o presente, pois nele vemos um pedacinho dos Deuses do Fogo!

2 comentários:

Tenda de Umbanda disse...

O fogo foi para mim um resgate ardente de muitas questões pessoais. Estar com Prometeu, Vesta, Hefaisto e a tocha flamejante minha querida Hécate é como voltar para a fornália da criação e se moldar de novo com o barro sagrado e dele nos transformar. E sabe o que mais de valioso estou percebendo?! Como as celebrações se abrançam, desde meu ano novo astrológico, passando pelo solstício e agora, pela celebração dos Deuses do fogo. Que única essa intersecção!!!

Inês Raven disse...

Carol, vc entendeu perfeitamente o ciclo das celebrações! :)