quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Justiça e cura

Gaian Tarot

Com a Justiça como meu arcano de lunação, eu tenho feito alguns estudos com ela. E um deles me fez revisitar o livro da Joanna Colbert que acompanha o Gaian Tarot. Lendo a parte que se refere à Justiça, temos várias perguntas... e uma delas é "Qual cura posso oferecer ao mundo com base nas lições dA Justiça?"

E por cura, penso que é a parte do nosso caminho espiritual. Não necessariamente a de tirar o mal-olhado ou questões assim, mas a cura do espírito, a elevação espiritual, a melhora do que somos. Ter um caminho espiritual responsável quer dizer implicar em cura... de nós mesmos, até ou principalmente. Pois um bruxo bem cuidado, com bem estar é capaz de ajudar muita gente e de fazer sua comunidade muito mais saudável.

Me peguei pensando: "qual cura, então, eu, strega, posso oferecer para o mundo que me cerca em face à Ordem, ao Ajustamento, à Justiça?"

Talvez tudo isso...
Primeiro, tendo uma prática organizada. E reconhecendo o lugar das coisas. Mantendo o espírito saudável, podemos enxergar as coisas com muito mais clareza e sabemos como lidar com as coisas. Coisas que podem não ser espirituais, mas sim de necessidade de um ombro, de um carinho.
Segundo, sendo responsável. Resumindo, amarrações de amor estão fora de questão.
Terceiro, sendo justo e não julgador. Ou seja, tomando um cuidado pessoal ao pensar, falar e caminhar... Ser justo é uma atitude sua com a comunidade... quando julgamos estamos olhando para fora... e não tomamos responsabilidade.

Por fim, eu acredito que os olhos abertos da Justiça tem de ser os nossos. Olhos internos. Que são capazes de ver com imparcialidade e compaixão. Olhos externos que sabem onde nossos pés devem ir.

2 comentários:

I. disse...

Foi o arcano que tirei para esse semestre... acabei de escrever no meu blog um pouquinho sobre isso! hehehe

beijo!

I. disse...

Estava pensando também na relação entre a justiça e o tempo.. e no final das contas, tem tudo a ver com a relação com a cura. o "estar bem". o lidar de frente, sem tomar tudo num âmbito pessoal que pode ser por vezes demasiado "melindroso" sabe?