domingo, 14 de setembro de 2008

Streghe que são streghe sem saber


Foi numa conversa esta semana que eu tive a confirmação de uma coisa que eu imaginava que acontecia, mas não tinha certeza... Das pessoas que são iniciadas sem muita certeza ou sem saber que o são. E não por ignorância pessoal, mas pelo andar d carruagem, das coisas acontecerem como tem de acontecer.

Iniciações sempre são um assunto controverso. Quando eu penso nisso, eu sempre penso na frase do Roberto Calasso, "iniciado é aquele que viu". E a pessoa com a qual eu conversei, viu.

A questão dessa pessoa que passou por isso é que ela recebeu um grande presente. E o recebeu das mãos de Saturno, o Grande Mestre, que mostrou com o tempo como abrir este presente. Tanto que ela o está fazendo agora. Talvez porque não tivesse o que fazer com isso antes, talvez porque precisasse que acontecesse naquele momento, pois não aconteceria em outro momento.

Uma coisa é muito certa. Os Deuses sabem o que fazem. E se o fizeram assim para ela, é pq tinha que ser assim... e tinhamos que ser nós que a ajudaríamos a soltar os laços desse pacote. E que agora é o momento.

Em muitas famiglias, isso acontece... pessoas inciadas muito novas por suas avós que sabiam que não teriam muito tempo por aqui. Coisa de Strega Nona mesmo (história no podcast ep. 2).

Bem vinda, amiga... tenho certeza que os Deuses te encaminharão da melhor forma possível.

7 comentários:

Tenda de Umbanda disse...

Olha só... pensar em história como essa como "as coisas acontecerem como tem de acontecer" é realmente "brilhante".

De fato, Calasso tem razão! "Iniciado é aquele que viu". Pq com todo mundo, os deuses e as deidades sempre estiveram ali, certo?! Basta "despertarmos" pra coisa e... olhar....

Sabe o que eu mais gosto nisso tudo?! É que, as vezes, das mãos de Saturno, o Grande Mestre, não vem só este presente. Mas vêm também as pessoas....

E este, sem dúvida nenhuma, são uma verdadeira benção divina!!!!

Lindas palavras... dignas da sabedoria contemplativa e da docilidade citeréia. :D

Inês Raven disse...

engraçado, né?
tem tanta gente que preza a iniciação, que diz ser o único caminho... e num momento desse, qdo uma pessoa tem a iniciação e não sabe?

por isso eu acho que tem coisas que são obscuras.... :)

Tenda de Umbanda disse...

Fora que... sabe em que me peguei pensando? Em como situações como essa, que a Pi contou, discute muito tb o que é essa tal iniciação né?!

Quero dizer... tem a coisa "holliwoodyana e tal" mas tem as outras formas... que nos levam a ver... como a Pi disse.

E aí, olha que engraçado, pq as iniciações ditas "oficiais e legítimas" são mais "pops" que as outras... já que, em certos caso, nem essa - de repente - ainda que cheia de polpa e glamour, "serviu" para a pessoa saber de fato do que se tratava para se apegar... entende???

E aí, olha que engraçado... do que "adianta" esse apego por uma iniciação, se vc não tem a dimensão disso e, de repente, poderia estar aí nessa "caça" por uma iniciação, já sendo iniciado!!!

Olha o tamanho do absurdo.
E olha como, cada vez mais, essa questão merece ser revista e repensada...

Inês Raven disse...

Eu acho que a iniciação formal vale se a pessoa seguir uma tradição em que isso seja imprescindível. E se pretende continuar nela, lógico.

E acho que posso dizer com toda a certeza que esse não é nosso caso... rs

Mas o lance é que há momentos de iniciação, em grupo ou individuais. Eu já tive esses momentos "informais" e mesmo que ninguém dê crédito - já que neopagão é doidinho pra dizer que é iniciado -, eles foram importantes pra quem passou por eles.

Eu ainda conto a história de como eu comi arroz no dia que descobri meu DNA divino... rs

Pietra disse...

Inês, Me lembro deste dia como se fosse ontem.

Green Womyn disse...

Bom, quando eu era uma moça que tinha Multiply (rs), já havia escrito sobre isso, né? Pra mim, minha iniação aconteceu no dia em que vieram me pedir ajuda para cura com as ervinhas...

Olivia Frade Zambone disse...

Eu demorei uns dois anos (acho q até mais) pra me sentir iniciada...pq? Pq quando eu comecei a estudar eu queria entender o que era bruxaria e pq ela me atraía tanto...eu não pensava em algo como iniciação. Demorou um tempo pra cair a ficha da responsabilidade que uma iniciação traz. Uns meses atrás fiz uma espécie de iniciação num curso que fiz. E aí eu me senti mais iniciada do que no começo, pois eu realmente o que tava fazendo, foi só uma confirmação que tudo estava certo, mesmo que eu tenha feito isso em casa, sozinha.