segunda-feira, 13 de outubro de 2008

E quando um bichinho vai embora?


2008 não está sendo o ano mais favorável aos gatos... De maio até aqui, tivemos muitas baixas entre essa gente peluda e amiga... e honestamente, tem horas que eu fico me perguntando o que está acontecendo.

Eu sei que as coisas são do jeito que tem de ser... e que tudo acontece na hora que tem de ser... enfim, eu SEI. E, mais que saber, eu acredito em tudo isso... de verdade. Mas não é fácil lidar com o peso no coração que esse processo deixa... e as lágrimas que caem dos nossos olhos como se forçadas por este mesmo peso.

Enfim, ontem foi dia de mais uma gente peluda se ir... Foi o gato do meu marido, o Louis Philipe. Um persa branco, lindo, mal-humorado e completamente companheiro do Fausto. Não sabemos direito o que aconteceu, mas um canceriano encontrou seu gato morto na sala... e o que dizer? Que acontece, infelizmente... e que estamos nós, pessoas cabeludas, aqui para ajudar a aplacar a dor no coração.

Ártemis levou vários de nossos gatos para seu cortejo este ano. O Louis vai brigar com a Belinha (do Ariel) e com a minha Gorda, mas tenho certeza que se dará bem com a gata da minha avó, e com o Morpheus. Quando Ártemis acena, eles vão correndo e passam a correr na frente da lua cheia.

Acho que gato é assim mesmo... é coisa do céu!

2 comentários:

Lu Fuoco disse...

Oi Pietra.
Faz tempo que não nos falamos. Nos conhecemos pela internet, pedi algumas orientações e, de repente, o trabalho me consumiu de tal forma que paramos de trocar e-mails.

Mas eu te vi morena no meu Orkut e fui lá xeretar. E aí entrei aqui e vi este post sobre gatinhos. Pois é, eu também tive baixas e dolorosas demais.

Só neste ano, se foi Benedito (recentemente pego por um cachorro - eu vi quando nada mais podia fazer e nunca vou esquecer a cena do meu gatinho na boca do cachorro - estranha foi a serenidade de seu corpinho e seu rostinho) e Pompom, uma gata que lutei muito para que sobrevivesse, mas ela teve de ir...

Triste, triste.

Tenho me sentindo muito perdida, em relação a tudo, principalmente à espiritualidade. Desde o ano passado tenho tido muitas e muitas perdas significativas.

Enfim, quis compartilhar contigo.

Um beijo, Lu Fuoco

Pietra disse...

Ai, Lú... eu me lembro de vc, claro...

E fico mt triste com essa coisa toda... É o que eu falo, menina... os gatos são do céu e quando eles tem que ir... nada segura...

Eu posso dizer que sinto mt por vc. E sinta o meu forte abraço.

Escreva pra mim quando vc quiser!
Bjos